Esporte

Ex-PM preso por ameaçar Moraes de morte alegou que tem doenças mentais

Preso após ter ameaçado o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-policial militar bolsonarista Cássio Rodrigues Costa Souza alegou à Justiça que sofre de doenças mentais

Rastro101
Com informações do Bahia Notícias

03/10/2021 por Redação

Divulgação/Bahia NotíciasDivulgação/Bahia Notícias Preso após ter ameaçado o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-policial militar bolsonarista Cássio Rodrigues Costa Souza alegou à Justiça que sofre de doenças mentais. A informação é da coluna de Guilherme Amado, no portal Metrópoles.

 

Detido pela Polícia Federal (PF) a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), no dia 6 de setembro, as alegações de Souza ocorreram em audiência de custódia presidida pelo juiz Airton Vieira, que despacha no gabinete de Moraes. Segundo explica a publicação, no tipo de audiência realizada horas após a detenção o preso tem direito de falar a um juiz e de denunciar eventuais abusos na prisão.

 

No depoimento, Cássio disse ter sido aposentado da polícia mineira por causa de doenças mentais e afirmou que faz uso de remédios psiquiátricos. Na ocasião, ele disse ainda que já foi internado por alcoolismo, além de sofrer com problemas no esôfago e na próstata.

 

Segundo esse depoimento, Souza foi aposentado da polícia mineira por causa de doenças mentais e toma remédios psiquiátricos. O ex-PM também afirmou que já foi internado por alcoolismo e tem problemas no esôfago e na próstata.

 

No pedido da prisão, a PGR defendeu que as mensagens de ameaça do ex-pm bolsonarista eram "abomináveis". Nos tuítes que provocaram a detenção, Souza se apresentava como integrante da PM e dos militares e prometeu atirar no ministro Alexandre de Moraes.

 


Link curto: https://bit.ly/3a2BVD7

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu