Geral

Atriz da Globo relata que foi vítima de transfobia em viagem a Caraíva

Homem bateu rosto dela contra o chão, puxou seu cabelo, segurou nos seus seios como se quisesse arrancá-los e tentou enforcá-la

Radar64
25/09/2021 por RADAR64, atualizado em 25/09/2021 às 03h03 por Redação

Divulgação/Radar64Divulgação/Radar64

A atriz, modelo e cantora transgênero Marcella Maia foi vítima de transfobia durante sua estada no distrito de Caraíva, no litoral sul de Porto Seguro. Ela registrou boletim de ocorrência na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) na quinta-feira (23), após ter sido ameaçada e agredida.


Conforme informação exclusiva obtida pelo RADAR 64, Marcella – que também é conhecida como A Maia -, relatou que, na madrugada de quarta-feira (22), estava no Beco da Lua quando encontrou um modelo que mora em Caraíva. Ele teria, então, passado a instigar os amigos dele contra Marcella, dizendo que a atriz não poderia estar ali porque era “território dele”. Ainda conforme o relato, a artista já teria sido ameaçada anteriormente por esse mesmo rapaz, que, segundo ela, é modelo internacional.


Por volta das 00h30min, a atriz saiu sozinha do Beco da Lua e quando estava em uma rua próxima encontrou um desconhecido, que passou a agredi-la. O homem bateu o rosto dela contra o chão, puxou seu cabelo, segurou nos seus seios como se quisesse arrancá-los  e tentou enforcá-la. Enquanto a agredia, ele falava “demônio, você não é de Deus”, segundo relatou a vítima.


Ainda de acordo com a informação apurada pelo RADAR 64, Marcella disse que conseguiu escapar do desconhecido e correu até um bar onde, em seguida, chegou o modelo. Segundo ela, o rapaz voltou a fazer ameaças e a jurou de morte.


Atriz divulgou fotos das marcas deixadas em seu corpo


A atriz global, que mora no Rio de Janeiro, acredita que a agressão foi motivada por transfobia e que teria sido a mando do modelo. Marcella disse que não tem qualquer relacionamento com esse rapaz e que o conhece apenas profissionalmente, já que ambos são modelos.


A delegada que ouviu a atriz confirmou que se trata de crimes de homofobia e transfobia. O modelo já foi intimado e deve comparecer à Deam na próxima segunda-feira (27) para prestar esclarecimentos. Foi pedido o exame de corpo de delito, que será feito no Rio de Janeiro por decisão de Marcella, informou a delegada ao RADAR 64.


Ela salientou que somente após o depoimento do rapaz poderá dizer qual a profissão dele e se procede a suspeita de que seria o responsável por ordenar as agressões contra a atriz.


Marcela disse que viajou a Caraíva a pedido de uma amiga para fazer um show, pois também é cantora. Depois de registrar boletim de ocorrência, ela retornou ao Rio de Janeiro na tarde de quinta-feira.


DESABAFO NAS REDES SOCIAIS – Confirmada para o papel da personagem Morte na próxima novela das 19h da TV Globo, “Quanto mais vida melhor”, a atriz usou suas redes sociais para desabafar sobre a agressão sofrida em Caraíva e divulgou fotos das marcas deixadas em seu corpo. “Preconceito existe. Se cuidem. Sem chão. Sem forças. Tô viva”, escreveu nos stories do Instagram. Em outra postagem, disse: “Meu corpo não merece isso”.


Também no Instagram, a assessoria de imprensa da atriz informou que ela está segura no momento e que já estão sendo providenciadas todas as medidas legais.


Link curto: https://bit.ly/2XQfZJb

TÓPICOS:
Radar64

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu