Geral

Rússia tem 600 pessoas detidas na região de Kherson, afirma Ucrânia

De acordo com governo sediado em Kiev, os presos são, em sua maioria, jornalistas e ativistas

Rastro101
Com informações do site O Tempo

07/06/2022 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoA Ucrânia acusou, nesta terça-feira (7), o exército russo de prender cerca de 600 pessoas, em sua maioria jornalistas e ativistas, na região de Kherson (sul), totalmente ocupada pelas tropas russas.

Segundo as informações que temos, quase 600 pessoas estão (...) retidas em porões especialmente habilitados na região de Kherson, disse Tamila Tacheva, representante do presidente ucraniano para a Crimeia, a península ucraniana limítrofe com Kherson que foi anexada por Moscou em 2014.

São principalmente jornalistas e ativistas que organizaram manifestações a favor da Ucrânia em Kherson e sua região, acrescentou. Estão detidos em condições desumanas e estão sendo torturados, acusou Tacheva, sem fornecer detalhes.

Alguns dos ucranianos detidos na região de Kherson - civis, mas também prisioneiros de guerra - foram enviados posteriormente a prisões na Crimeia, disse a mesma fonte.

Kherson tinha mais de um milhão de habitantes antes da invasão russa no final de fevereiro.

(AFP)

Link curto: https://bit.ly/3O0xtqt

TÓPICOS:
Civis

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu