Geral

Alta da gasolina torna inflação a maior para outubro desde 2002; índice chega a 10,67% em 12 meses

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que aponta a inflação oficial do país, teve um crescimento de 1,25% em outubro, após registrar uma taxa de 1,16% em setembro

Rastro101
Com informações do Bahia Notícias

11/11/2021 por Redação

Divulgação/Bahia NotíciasDivulgação/Bahia Notícias O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que aponta a inflação oficial do país, teve um crescimento de 1,25% em outubro, após registrar uma taxa de 1,16% em setembro. A variação de outubro é a maior desde 2020.  Os dados divulgados nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a elevação foi motivada pela alta nos valores dos combustíveis. 

 

De acordo com os dados do IBGE, a inflação acumula uma alta de 8,24% no ano e de 10,67% nos últimos 12 meses, acima do registrado nos 12 meses imediatamente anteriores (10,25%). Trata-se do maior índice para um intervalo de 1 ano desde janeiro de 2016 (10,71%). Conforme divulgou o Portal G1, o resultado veio acima do esperado. 

 

De acordo com o IBGE, os principais responsáveis pela inflação em outubro foram a gasolina, a passagem aérea, o tomate, a energia elétrica e o automóvel 0 Km.

 

Conforme destacou o portal UOL, no  acumulado do ano,  a inflação já chega 10,67%. Percentual superior ao da meta estabelecida pelo Banco Central para 2021, que é de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.  No mês anterior, o acumulado de 12 meses atingiu a marca de 10,25%. Em outubro do ano passado, a variação mensal foi de 0,86%. No ano, o IPCA acumula alta de 8,24%. 

Link curto: https://bit.ly/3qzbLkS

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu