Geral

CPI da Covid pede indiciamento de infectologistas e investigação de Kalil

Relatório final da CPI foi protocolado na Câmara de BH nesta quarta-feira e será entregue ao Ministério Público para que dê continuidade às investigações

Rastro101
Com informações do site O Tempo

10/11/2021 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoO relatório final da CPI da Covid-19 da Câmara de Belo Horizonte pede que o Ministério Público investigue o prefeito Alexandre Kalil (PSD) por possível crime de responsabilidade.

O texto, protocolado na tarde desta quarta-feira (10), pede também o indiciamento dos infectologistas Carlos Starling e Estevão Urbano, que atuaram no Comitê Covid do ex-presidente da BHTrans, Célio Bouzada do ex-diretor da BHTrans, Daniel Marx e do secretário municipal da Fazenda, João Fleury. 

O relatório elaborado pelo vereador Irlan Melo (PSD) será votado pela comissão na quinta-feira (11) e, se aprovado, será enviado ao Ministério Público de Minas Gerais. 

De acordo com o parlamentar, os infectologistas Carlos Starling e Estevão Urbano foram indiciados por integraram o Comitê de Enfrentamento da Covid ao mesmo tempo em que prestaram consultoria para o setor privado. “Há um nítido conflito de interesses entre a atuação deles como um comitê deliberativo e ao mesmo tempo prestando consultoria para escolas particulares”, diz Irlan Melo. 

O relatório aponta supostas irregularidades no repasse feito pela prefeitura às empresas de ônibus da capital e pede que o prefeito Kalil seja investigado pela comissão de Ética da PBH. “Pedimos ainda que o prefeito Kalil seja investigado pela possível prática de crime de responsabilidade. Isso deve ser avaliado junto à comissão de Ética Pública, uma vez que os repasses não tinham nem pareceres”, afirmou o vereador. 

Com base em todo o relatado, especialmente as dúvidas razoáveis no que diz respeito ao procedimento de adiantamento de vales transportes acordo judicial e ausência de publicidade do Comitê COVID, solicito ao Ministério Público do Estado de Minas Gerais a investigaçaõ de prática delituosa praticada pelo prefeito Alexandre Kalil, diz o relatório. 

“Politicagem e coisa requentada” 

O prefeito Kalil informou, por meio de sua assessoria, ester “envergonhado” pelo relatório final da CPI. “ Estou absolutamente envergonhado, não por mim, porque isso é politicagem e coisa requentada mas pelos dois infectologistas, brilhantes, competentes, responsáveis por salvar tantas vidas, sendo tratados dessa maneira por causa de política”, diz o prefeito. 

A prefeitura respondeu ainda, também por meio de nota, que “a Câmara cumpriu o papel de investigar, agora cabe ao Ministério Público avaliar os pedidos da CPI”.

Veja abaixo o relatório final da CPI 

Link curto: https://bit.ly/3C4Usdq

TÓPICOS:
Câmara De Bh

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu