Geral

Operação para remover avião de Marília Mendonça deve terminar nesta 2ª

Ainda na segunda os destroços serão encaminhados para o Rio de Janeiro para a realização de análises e perícias aprofundadas

Rastro101
Com informações do site O Tempo

08/11/2021 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoTécnicos da Cenipa, órgão responsável pela realização de perícia em acidentes aéreos, devem terminar nesta segunda-feira (8) a operação para remover os destroços do bimotor que transportava Marília Mendonça e equipe para o aeroporto de Caratinga, no Vale do Rio Doce.

Ainda na segunda os destroços serão encaminhados para o Rio de Janeiro para a realização de análises e perícias aprofundadas. As primeiras averiguações detectaram que o avião não possui caixa preta.

Conforme a equipe técnica pericial, a operação de retirada do bimotor começou na noite de sábado (6) e foi interrompida pela dificuldade de visibilidade na área. A operação foi retomada no domingo e teve de ser interrompida mais uma vez pela dificuldade de visibilidade no local. Na segunda pela manhã serão retirados os dois motores da aeronave, que ainda permanecem na região do acidente.

O avião precisou ser desmontado para o transporte, que será realizado com o auxílio do helicóptero da Polícia Militar para o Rio de Janeiro, onde será periciada.

A ação deste domingo contou com quatro técnicos da Cenipa, uma equipe do corpo de bombeiros com cinco militares e dois guinchos de resgate com quatro operadores. 

O guincho foi usado para retirada e transporte dos destroços até o aeroporto fica a aproximadamente quatro quilômetros do local do acidente. Nesta segunda os destroços serão encaminhados para a sede da Cenipa, no Rio de Janeiro, para a realização de análises e perícias aprofundadas. 


Primeiras vistorias

As primeiras análises realizadas ainda no local do acidente pela Cenipa, revelaram que a aeronave não possui caixa preta, responsável por arquivar informações do voo e as conversas entre o piloto e o co-piloto. 

Ainda segundo técnicos do órgão, o modelo da aeronave que carregava a cantora sertaneja não tem a obrigatoriedade de ter o equipamento. 

No entanto, a equipe técnica pericial conseguiu localizar um equipamento conhecido como geolocalizador, que se trata de uma espécie de GPS, responsável por traçar a rota desde a decolagem até o instante exato da queda.

O aparelho será capaz de ajudar a desvendar o que causou  a queda do bimotor que levava a sertaneja e equipe. 

Além do geolocalizador, os peritos localizaram os motores da aeronave. Um estava nas proximidades dos destroços, o outro foi encontrado na mata, a cerca de cinco quilômetros do avião.

De acordo com o delegado regional de Caratinga, Ivan Sales, em um dos motores, foram encontrados alguns fios de alta tensão. Segundo o delegado, o fato era esperado, já que o avião se chocou com a rede elétrica. 

Laudo técnico

Ainda conforme os técnicos Cenipa, o laudo que apontará a causa da tragédia ficará pronto em aproximadamente 30 dias. 

Nota Oficial

O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica comunicou em nota que   
O objetivo das investigações realizadas pelo Cenipa é prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram.

A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes, finalizou a nota. 

Polícia Civil

De acordo com o delegado Ivan Sales, a perícia que competia à competência da corporação foi finalizada no sábado(6). A perícia aeronáutica ficará por conta da Cenipa. 

A Polícia Civil agora inicia uma nova fase. Vamos começar as pesquisas de campo e oitivas de testemunhas e reunião de outros elementos informativos com a missão de apurar o trágico acidente, explicou o delegado.

Link curto: https://bit.ly/3bTJCwt

TÓPICOS:
Perícia No Rio De Janeiro

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu