Geral

Polícia Civil em crise: Delegado titular de Teixeira de Freitas pede para sair da titularidade

Polícia - com informações do LiberdadeNews

Rastro101
Com informações do LiberdadeNews

28/10/2021 por Redação

/

Teixeira de Freitas: A equipe de reportagem do Liberdade News levantou informações e descobriu que o delegado titular de Teixeira de Freitas solicitou sua exoneração do cargo da titularidade e solicitou a sua ida para o Plantão, seja em Teixeira ou em outra cidade da Bahia. Segundo apurou nossa reportagem, o delegado vem se mostrando insatisfeito no cargo, pelas péssimas condições de trabalho oferecidas pelo estado.

Nossa equipe apurou ainda que a última formalização do pedido do delegado Ricardo Amaral foi em julho deste ano e ele reforçou o pedido recentemente. Nossa equipe de reportagem vem acompanhando algumas queixas de delegados titulares pela Bahia, que vêm demonstrando insatisfação com o trabalho pela falta de recursos materiais e humanos. Com base em comentários nos bastidores da delegacia, nossa equipe levantou informações de que o delegado Ricardo Amaral estaria insatisfeito na titularidade.

Mesmo insatisfeito, o delegado vem desempenhando suas atividades e sua missão da melhor forma possível. Não é de hoje que a redação do Liberdade News vem denunciando as péssimas condições de trabalho na Polícia Civil, não só de Teixeira como na Bahia toda. Desvalorização salarial, sucateamento e falta de servidores em muitas delegacias, entre outros fatores, têm refletido nos número de violência, que colocam a Bahia entre os piores estados na Segurança Pública.

Em conversa com alguns delegados, nossa equipe descobriu que ninguém tem interesse em assumir a titularidade de Teixeira de Freitas, devido ao número enorme de trabalho, com pouca estrutura, e desvalorização salarial. Segundo um delegado ouvido por nossa reportagem, o titular ganha praticamente o mesmo salário de um delegado plantonista, assumindo toda a responsabilidade de uma delegacia, sem contar que o governo acabou com a estabilidade financeira dos cargos de chefia.

Financeiramente não compensa, e a estrutura de trabalho oferecida para o tamanho da cidade é incompatível com a responsabilidade e com a demanda social, disse outro delegado. A equipe de reportagem do Liberdade News espera que o governo do Estado reveja a política como tem tratado os profissionais de segurança pública, bem como dos servidores em geral, pois segundo alguns servidores, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para o ano de 2022 não contempla nenhum aumento para o servidor público do estado, que já acumula perdas de 44% de salário nos últimos 07 anos do governo Rui Costa.

Por: Edvaldo Alves/Liberdadenews

Link curto: https://bit.ly/2XSRT0j

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu