Geral

Aliados de Mendonça esperam que indicação avance após o feriado

Senadores acreditam que demora de Davi Alcolumbre em pautar sabatina vem gerando "comoção" porém, presidente da CCJ ainda não dá sinais de recuo

Rastro101
Com informações do site O Tempo

12/10/2021 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoSenadores entusiastas da indicação de André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal têm esperança de ver o ex-ministro do governo Bolsonaro sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ainda no mês de outubro.

Desde o envio da indicação pelo presidente da República, em 13 de julho, Mendonça aguarda para ver o processo avançar. Porém, o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (DEM-AP), continua travando a ida de Mendonça ao Supremo Tribunal Federal.

As cobranças públicas têm sido cada vez mais constantes nas últimas semanas. Em diferentes sessões da própria CCJ, senadores confrontaram Alcolumbre e pediram explicações ao parlamentar, que se limitou a dizer que não havia data prevista. Em uma das ocasiões, quando cobrado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), chegou a contra-atacar, insinuando uma mudança de postura de Vieira desde que se lançou pré-candidato à Presidência da República em 2022.

Porém, desde que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, passou a atuar junto a Alcolumbre a favor de André Mendonça, o otimismo aumentou entre senadores favoráveis à indicação. O senador Eduardo Girão (PODE-CE) diz acreditar que após a semana do feriado, há uma expectativa de que a sabatina aconteça

Aliados do ex-ministro da Justiça e da Advocacia-Geral da União veem a estratégia de Alcolumbre em não pautar a sessão saindo pela culatra: “se a intenção era desgastar [a imagem de Mendonça], provocou o efeito contrário e gerou uma comoção”, dizem.

Postura ‘dúbia’

Ao mesmo tempo em que dá sinais internos de que pode ceder e fazer avançar a situação de André Mendonça, Davi Alcolumbre vem reafirmando sua posição a aliados. O ministro possui forte resistência ao indicado por Bolsonaro e, reservadamente, tem o apoio de parte da oposição e de senadores de centro.

Alguns políticos veem com receio uma eventual ida de Mendonça ao STF por visualizarem nele um perfil lavajatista. Este tem sido o principal foco do candidato a ministro nas últimas peregrinações por gabinetes do Senado. Porém, o canal direto com Alcolumbre segue fechado.

Senadores acusam o presidente da CCJ de “cozinhar” o nome de Mendonça para que ou ele, ou o presidente Jair Bolsonaro desistam e o chefe do Executivo indique o procurador-geral da República Augusto Aras.

Link curto: https://bit.ly/3DBZpvs

TÓPICOS:
Indicação Ao Stf

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu