Esporte

Projeto de Lei prevê inclusão de Adhemar Ferreira no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria

Primeiro bicampeão olímpico do Brasil, Adhemar Ferreira da Silva pode ganhar um lugar no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

Rastro101
Com informações do Bahia Notícias

06/10/2021 por Redação

Divulgação/Bahia NotíciasDivulgação/Bahia Notícias Primeiro bicampeão olímpico do Brasil, Adhemar Ferreira da Silva pode ganhar um lugar no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. O Projeto de Lei 3322/2021, da deputada federal baiana Lídice da Mata (PSB-BA), prevê que o nome do triplista, que conquistou o ouro nas Olimpíadas de 1952 e 1956, receba a honraria. 

 

O Livro encontra-se no Panteão da Pátria e da Liberdade, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, e possui personalidades como Santos Dumont, Leonel Brizola, Euclides da Cunha e Machado de Assis. O projeto aguarda despacho do presidente da Câmara, Arthur Lira. 

 

Nascido em São Paulo, no bairro da Casa Verde, no dia 29 de setembro de 1927, Adhemar Ferreira da Silva começou sua carreira no atletismo com 18 anos, e foi responsável por bater o recorde mundial duas vezes em Helsinque-1952. No salto triplo, pulou 16,12m e 16,22m. 

 

Nos Jogos Pan-Americanos da Cidade do México, em 1955, quebrou a própria marca, alcançando 16,56m. Em Melbourne-1956, ele também quebrou o recorde olímpico, com 16,35m. 

 

Além de ter cido um esportista acima da média, Adhemar se destacou no campo da cultura e ciência. Poliglota, estudou na Escola Técnica Federal de São Paulo, fez educação física, direito, relações públicas e adido cultural na embaixada brasileira em Laos, Nigéria, entre 1964 e 1967. 

 

Outra curiosidade a respeito do atleta, falecido em janeiro de 2001, é que os títulos olímpicos dele estão eternizados no escudo do São Paulo, com duas estrelas vermelhas. O Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria homenageia a liberdade, a democracia e de todos os homens e mulheres que tiveram papel fundamental na construção do País. 

 

"Por toda sua trajetória, acreditamos que Adhemar Ferreira da Silva faz por merecer a inscrição de seu nome do Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria, e por esta razão, conto com o apoio dos nobres Pares para que esta justa homenagem se materialize", diz o texto protocolado por Lídice. 

Link curto: https://bit.ly/2Yv2Ipy

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu