Geral

Vanguart volta às composições inéditas em 'Intervenção Lunar'

Disco do trio formado por Fernanda Kostchak, Reginaldo Lincoln e Helio Flanders chegou nesta sexta às plataformas digitais

Rastro101
Com informações do site O Tempo

17/09/2021 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoApós “Beijo Estranho”, de 2017, o Vanguart, banda que em 2022 completará 20 anos na estrada, lança nesta sexta-feira (17) mais um disco de inéditas. Doce e de melodias leves, “Intervenção Lunar” tem sete faixas e foi produzido por Fabio Pinczowski em parceria com o trio formado por Helio Flanders (voz, violão, trompete, piano e gaita), Reginaldo Lincoln (voz, violão de 12 cordas, baixo, guitarra, bandolim, órgão e percussão) e Fernanda Kostchak (voz e violino). Também participaram do disco Kezo Nogueira (bateria, percussão), Pedro Pelotas (órgão, piano), João de Pierro (violas em “Suas Coisas Favoritas”) e Felipe Ventura (arranjos de cordas, violino e viola em “Canção Para o Sol”).

Vale lembrar que, em 2019, a banda lançou “Vanguart sings Bob Dylan”, álbum dedicado ao repertório do cantor, compositor e poeta norte-americano.“Intervenção Lunar” é o resultado da experiência do Vanguart no estúdio entre dezembro de 2020 e fevereiro de 2021. As novas composições ainda vão render um segundo álbum.

Sobre “Vamos Viver”, letra de Reginaldo Lincoln e Helio Flanders e faixa que abre o disco, Helio diz que a banda queria uma clima Traveling Wilburys, supergrupo formado no fim dos anos 1980 por George Harrison, Roy Orbison, Bob Dylan, Tom Petty e Jeff Lynne, “com todo mundo tocando livremente, e assim foi: três violões na sala de gravação, todos tocando ao mesmo tempo, como uma grande banda”. 



“Suas Coisas Favoritas”, de Reginaldo, é uma homenagem à filha do músico, Olívia. “Escrevi em uma manhã, a mesa do café posta e não tinha espaço para pisar no chão, todas as coisas dela espalhadas pela sala, uma bagunça só e ela cantando sem parar, perguntando onde estava o lápis, a boneca. Aí eu me teletransportei e a imaginei descendo o rio em uma canoa. As árvores e os bichos eram os brinquedos espalhados pela sala, um paralelo entre cidade e natureza”, ele conta. 



Fernanda Kostchak compôs e canta “Lá Está”, música que surgiu de uma melodia que acompanhou a violinista por dias até que se transformou em palavras e virou uma história. “Quando comecei a escrever, eu nem sabia direito que uma música sairia dali. Desde que comecei a cantar devagarinho nos shows me senti muito acolhida pelo nosso público, então essa canção veio para ter mais um momento de ‘olho no olho’ com os fãs, que é o que eu mais amo na vida”, ela comenta. 

Link curto: https://bit.ly/3CmufIa

TÓPICOS:
Lançamento

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu