Economia

Alemanha abre investigação sobre ação de hackers russos no país

A medida foi tomada em meio a preocupações crescentes de que a Rússia está tentando interferir na eleição do dia 26 de setembro, que determinará o sucessor da chanceler Angela Merkel

Rastro101
Com informações do Época Negócios

10/09/2021 por Redação

Divulgação/Época NegóciosDivulgação/Época Negócios
Ações hackers acontecem a semanas da eleição de 26 de setembro (Foto: Getty Images via BBC)

 

O Ministério Público Federal da Alemanha anunciou nesta sexta-feira (10) que abriu um inquérito para investigar os responsáveis por uma série de tentativas de ataques hackers contra a campanha eleitoral alemã.

A medida foi tomada em meio a preocupações crescentes de que a Rússia está tentando interferir na eleição do dia 26 de setembro, que determinará o sucessor da chanceler Angela Merkel. Há meses, o grupo de hackers "Ghostwriter", com ligações aos serviços de inteligência militar da Rússia (GRU), tenta acessar e-mails privados de deputados do Bundestag e do Landestag.

saiba mais


Segurança digital: guia traz orientações para proteção de dados pessoais

Hackers russos roubaram dados de clientes Microsoft

Após ataque hacker contra JBS, EUA devem mostrar postura mais agressiva diante da Rússia



As autoridades suspeitam de que membros de segurança da Rússia e dos serviços secretos militares do GRU estão por trás dos ataques, que afetaram principalmente os deputados alemães da União Democrata-Cristã (CDU), União Social-Cristã (CSU) e do Partido Social-Democrata (SPD)

Nos últimos dias, Berlim criticou explicitamente o fato de os políticos serem alvos de e-mails de phishing (roubo de informações online) e outras tentativas de obter senhas e dados pessoais.

"O governo federal está pedindo veementemente ao governo russo que pare com essas atividades cibernéticas ilegais com efeito imediato", disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha.

Em julho passado, o presidente dos serviços de inteligência de Berlim, Thomas Haldenwang, já havia alertado sobre o potencial envolvimento da Rússia na campanha eleitoral alemã e, em particular, sobre a possibilidade de que essa atividade de espionagem pudesse ser utilizada antes da votação de 26 de setembro para criar notícias falsas contra os candidatos.

Link curto: https://bit.ly/2YCxix6

TÓPICOS:
Negócios

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu