Cidadania

Veracel apoia o desenvolvimento de assentamentos da região Sul da Bahia

Com o apoio da Veracel, um dos assentamentos inaugurou ontem um secador de café próprio e famílias agricultoras conquistam vantagem produtiva

Assessoria de Comunicação
Veracel Celulose

03/07/2021 por Redação, atualizado em 03/07/2021 às 08h10 por Redação

Foto da produção de cacau da Associação Unidos do Grande Rio. Imagem: Divulgação comunidadeFoto da produção de cacau da Associação Unidos do Grande Rio. Imagem: Divulgação comunidadeO programa Assentamentos Agroecológicos Sustentáveis da Veracel Celulose apoia quase 1.300 famílias e, desde 2011, vem contribuindo com o Programa Nacional de Reforma Agrária. Dentro desse projeto, a companhia vai além da concessão de posse da terra e também apoia o desenvolvimento rural das comunidades de forma sustentável, oferecendo capacitações técnicas, recursos básicos e apoiando a consolidação das fontes de renda dessas famílias. Um exemplo desse trabalho é a inauguração de um secador de café, realizada nesta quarta-feira (30), no pré-assentamento Maravilha II, localizado na região de Eunápolis. O equipamento vai valorizar a produção de café dos agricultores dessa comunidade através do beneficiamento local e o incremento do preço de venda dos grãos.

"A inauguração do secador é muito importante para nós porque agora poderemos secar nosso café com eficiência aqui mesmo na comunidade, sem ter que levar nossa produção para ser beneficada em outros municípios" destaca Genivaldo João dos Santos, presidente do pré-assentamento Maravilha II. "Esta parceria com a Veracel só nos trouxe desenvolvimento, tivemos o apoio da empresa para estruturar e realizar melhorias na nossa produção e em nossa estrutura, como também tivemos um apoio importante durante a pandemia com a doação de cestas básicas. Agora com o secador próprio damos mais um passo para dar ainda mais qualidade para nossa produção", finaliza Genivaldo.

*** TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ***
Em termos produtivos, o secador de café tem condições de beneficiar 6.720 sacas de café por mês ou, 403.200 kg de grãos-verdes de café, possibilitando ao agricultor uma oportunidade mais vantajosa para o beneficiamento de grãos e, consequentemente, o incremento do preço de venda do gênero, para além do apoio do empoderamento social dos meios de produção, permitindo o controle produtivo e gerencial da estrutura pela própria associação dos agricultores.

Para apoiar o desenvolvimento da comunidade de 74 famílias do Maravilha II, a Veracel já contribuiu com a concessão da posse da terra, a doação de dois resfriadores de leite e um trator. Além disso, a companhia ofereceu assistência técnica rural, construiu poços artesianos e doou insumos para implantação de quintais-produtivos agrodiversos e contribuintes na geração de renda familiar. Com a inauguração do secador de café, a comunidade deixará de vender os grãos in natura e passará a beneficiá-lo, ampliando a estrutura do negócio, a qualidade da mercadoria e o valor de venda da produção.

As tratativas para o desenvolvimento do trabalho e a posse de terra concedida pela Veracel às famílias do pré-assentamento foram conduzidas com o apoio da Federação dos Trabalhadores da Agricultura da Bahia (FETAG - BA), à qual a comunidade é vinculada. O NPS (Núcleo Porto Seguro), equipe executora do projeto Assentamentos Agroecológicos - USP/ESALQ também apoia a comunidade com orientações técnicas para seu desenvolvimento.

"A estrutura do secador de café beneficiará não somente os agricultores do próprio assentamento Maravilha II, mas também os produtores de café do seu entorno, contribuindo com o desenvolvimento rural para além dos limites do próprio assentamento. O secador é mais uma das conquistas destas bravas, ousadas e determinadas famílias agricultoras que em sua luta diária e que fazem a reforma agrária brasileira possibilitar um novo amanhã à cada pessoa no campo, com mais segurança, confiança e otimismo", destaca Rafael Falcão da Silva, técnico da equipe do NPS (Núcleo Porto Seguro).

Parte da estrutura do secador de café em seu momento de inauguração. Foto: Comunidade Maravilha IIParte da estrutura do secador de café em seu momento de inauguração. Foto: Comunidade Maravilha II

Na primeira fase do programa de Assentamentos Agroecológicos Sustentáveis, a Veracel vem concedendo áreas de sua propriedade ao Programa Nacional de Reforma Agrária. A empresa disponibilizou uma área equivalente a 20 mil campos de futebol e a iniciativa foi viabilizada por meio de acordos com os movimentos sociais populares, o Governo do Estado da Bahia e o INCRA desde 2011.

Desde 2013, a Veracel firmou parceria com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, campus da Universidade de São Paulo (ESALQ/ USP), e desenvolve a formação de agricultores e o planejamento participativo-produtivo. Essa ação apoia as comunidades com: estratégias de uso e ocupação do solo, implantação de sistemas agroecológicos e de adequação ambiental, além da alfabetização de adultos e de outras ações de saúde, contando com mais de 960 famílias atendidas.

Sinergia entre responsabilidade social e proteção ao meio ambiente

Além das iniciativas previstas no programa de assentamentos agroecológicos, a Veracel também busca, a partir do diálogo com as comunidades, mitigar possíveis conflitos, apoiar o desenvolvimentos dessas famílias e manter iniciativas de proteção ao meio ambiente.

Um exemplo desse trabalho é o apoio à Associação Unidos do Grande Rio, formada por 70 famílias que exploravam o cacau existente em uma área da Veracel. A região tem a peculiaridade de ser área de proteção ambiental e, concomitantemente, abrigar uma plantação de cacau sombreado com árvores nativas, em um plantio feito na década de 60.

Para apoiar a extração do cacau e manter a área de preservação, a companhia cedeu 156,121 hectares em comodato, em uma ação negociada diretamente com a comunidade, para que fosse possível manter "os pés" de cacau já existentes sem interferir na proteção da biodiversidade local. Além do comodato, a Veracel financiou a elaboração dos planos de manejo para o cacau, trazendo treinamentos técnicos para todos os associados e criando um guia para que eles façam o manejo e aumentem a produção, sem degradar a vegetação nativa.

"Quando recebemos este contrato da Veracel tudo começou a mudar para melhor e a comunidade pôde se desenvolver muito. A Veracel nos apoiou com orientações de agrônomos para produzirmos melhor e de lá para cá só temos progredido cada vez mais", explica Eliandra Andrade de Carvalho presidente da Associação Unidos do Grande Rio. "Com a permissão para a colheita do cacau , passamos a seguir todas as orientações da companhia quanto ao cuidados com a mata nativa e os animais. Passamos, inclusive, a monitorar nossa área para garantir que não esteja acontecendo nenhuma atividade ilegal ou crime contra estes animais, como a caça, por exemplo", finaliza Eliandra.

"Este é um exemplo de sucesso no relacionamento da Veracel com seus stakeholders. Por meio do diálogo, transformamos uma situação de conflito em parceria. As famílias foram orientadas sobre como melhorar a produção do cacau, sem degradar o meio ambiente, se desenvolvendo de maneira sustentável, além de se tornarem aliados da companhia no processo de proteção ambiental destas áreas", destaca Virginia Londe de Camargos, coordenadora de Estratégia Ambiental e Gestão Integrada da Veracel.

Sobre a Veracel Celulose

Fundada em 1991, com início da produção de celulose em 2005, a Veracel Celulose é fruto da parceria entre duas grandes empresas do setor de celulose e papel em âmbito internacional: a brasileira Suzano e a sueco-finlandesa Stora Enso, que compartilham o controle acionário da companhia, detendo, cada uma, 50% das ações. Localizada em Eunápolis, no Sul da Bahia, a companhia integra operações florestais, industriais e de logística em 11 municípios da região. Com uma produção anual média de 1,1 milhão de toneladas, a empresa gera 3.191 empregos próprios e de terceiros.

A Veracel Celulose tem compromisso com as pessoas - colaboradores, parceiros e comunidades. A empresa busca sempre contribuir com a qualidade de vida regional, a partir do apoio e do desenvolvimento de ações culturais, sociais e econômicas que beneficiam a região. Além disso, a preocupação com a conservação ambiental faz parte da agenda de sustentabilidade da companhia.


Link curto: https://bit.ly/3wgZZe2

TÓPICOS:
Veracel

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu