Geral

Vídeos mostram assaltantes sitiando Mococa em mega-assalto

Ladrões fugiram por estrada que liga cidade paulista a Minas Gerais

Rastro101
Com informações do site O Tempo

07/04/2021 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoUma quadrilha fortemente armada assaltou agências bancárias, atirou em lojas e em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em Mococa (a 267 km da capital) na madrugada desta quarta-feira (7). Um guarda municipal que estava na UPA sofreu ferimento leve na cabeça com estilhaços de vidro após a unidade de saúde ser atingida por tiros.

Mascarados e atirando para cima e em direção ao comércio local, os criminosos assustaram os moradores da cidade de 68 mil habitantes. O grupo usou explosivos para roubar as agências bancárias. Não há informações sobre os valores levados.

No meio da madrugada, o prefeito Eduardo Barison (PSD) pediu para a população não sair de casa enquanto não houver garantia de segurança nas ruas.

Segundo o prefeito, a quadrilha fugiu por meio de uma estrada vicinal que dá acesso ao sul de Minas Gerais. Os criminosos estariam usando carros importados e circulam em comboio. A cidade inteira ouviu o tiroteio, ele disse. Nas redes sociais há vários relatos sobre a ação da quadrilha na cidade.

 


mo paz em mococa pic.twitter.com/gy6MSZqBOa
— ❂𝐇𝐀𝐘𝐑𝐀 (@__hcrr) April 7, 2021
Uma hora de tiroteio aqui em Mococa. Acabou agora, por volta das 3:10, duas agências bancárias destruídas, segurança do UPA baleado e bandidos com metralhadora. Triste demais isso.. pic.twitter.com/7dufXMyLUl — 🇧🇷Camila Vergueiro🇧🇷 (@Cavergueiro) April 7, 2021 OUTROS ASSALTOS A BANCOS Ações semelhantes ocorreram nos últimos meses em Criciúma (SC), Cametá (PA) e em cidades do interior de São Paulo, como Araraquara, Botucatu e Ourinhos. Em Criciúma, a ação de pelo menos 30 criminosos, dez automóveis e armamento de calibre exclusivo das Forças Armadas, em novembro de 2020, foi considerado o maior roubo do tipo na história do estado. Os criminosos atacaram o 9º Batalhão da Polícia Militar com tiros nas janelas, bloqueio na saída com um caminhão em chamas e explosão acionada por celular. Uma ação sem precedentes, disse o tenente-coronel Cristian Dimitri Andrade, comandante do batalhão. A ação durou cerca de duas horas. Em Cametá, homens fortemente armados cercaram o quartel da Polícia Militar, fizeram reféns, atacaram uma agência bancária da cidade com explosivos, atiraram para cima e provocaram pânico entre os moradores. Um refém morreu vítima dos criminosos.

Link curto: https://bit.ly/3sZVUKu

TÓPICOS:
Imagens Assustadoras

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu