Geral

Após mudanças nas Forças Armadas, aliados de Bolsonaro dizem que risco de ruptura é zero

Diante da crise que se instalou entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e as Forças Armadas, aliados do mandatário no Congresso minimizaram o caso

Rastro101
Com informações do Bahia Notícias

31/03/2021 por Redação

Divulgação/Bahia NotíciasDivulgação/Bahia Notícias Diante da crise que se instalou entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e as Forças Armadas, aliados do mandatário no Congresso minimizaram o caso. Para eles, não há qualquer chance de ruptura institucional.

 

"É o momento psicológico que o mundo vive, todo mundo apreensivo, pandemia e tudo. Não tem nada disso", declarou o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), segundo à coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

 

À publicação, ele listou uma série de trocas no Ministério da Defesa e nos comandos das forças nos governos petistas, sem que isso tenha gerado repercussão política.

 

Já o líder do PSL na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (GO), disse que as mudanças no comando das três forças foram naturais (saiba mais aqui). "Todo governo fez uma reavaliação após dois anos. É natural que ocorra numa pandemia, quando o governo tem que dar respostas rápidas e oportunas. O presidente tem a prerrogativa de fazer as trocas", afirmou.

Link curto: https://bit.ly/3dhojFk

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu
'; $("#conteudoMateria br:eq(2)").after(pub); //$('#conteudoMateria').find('br:nth-child(1)').after(pub); });