Esporte

Vice-presidente da Câmara aponta corporativismo do STF em caso Daniel Silveira

O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), votou a favor da manutenção da prisão de seu colega, o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ)

Rastro101
Com informações do Bahia Notícias

21/02/2021 por Redação

Divulgação/Bahia NotíciasDivulgação/Bahia Notícias O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), votou a favor da manutenção da prisão de seu colega, o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). mas contrariado. Para ele, a posição do Supremo Tribunal Federal (STF) foi corporativista.



 

"O STF nunca se incomodou com as milhares de pessoas nas redes sociais e no YouTube dizendo dos deputados o mesmo que Silveira disse dos ministros e propondo fechar o Congresso com a mesma veemência que propõe fechar o STF. Admiro e respeito a decisão (unânime) do Supremo (sobre Silveira), mas ela é corporativista", disse à Coluna do Estadão.

 

Na noite de terça-feira (16), o ministro Alexandre de Moraes determinou a prisão de Silveira e depois a Corte referendou a decisão por unanimidade. O deputado foi preso por divulgar um vídeo com ataques aos ministros e em defesa da ditadura militar (saiba mais aqui). Ele é também investigado nos inquéritos que apuram atos antidemocráticos e fake news.

 

Sendo assim, na avaliação do vice-presidente da Câmara, os atos do STF até se justificam "política e institucionalmente", mas não encontram o mesmo amparo jurídico. O deputado é também advogado.

 

Com o voto dele e da maioria na Câmara, o plenário da Casa manteve a prisão de Silveira em sessão na noite desta sexta-feira (19). Veja como votaram os baianos (clique aqui).

Link curto: https://bit.ly/2NrhhVB

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu
'; $("#conteudoMateria br:eq(2)").after(pub); //$('#conteudoMateria').find('br:nth-child(1)').after(pub); });