Cidadania

Veracel Celulose apoia ARAGWAKSÃ Pataxó 2020 – Festival da Resistência Indígena

Pela primeira vez em 22 edições, o evento não terá público presencial e será transmitido ao vivo pelo no Facebook do Instituto Pataxó de Etnoturismo

Assessoria de Comunicação Veracel
02/08/2020 por Redação, atualizado em 02/08/2020 às 11h35 por Redação

A Aldeia da Reserva da Jaqueira está localizada em uma área de 827 hectares, onde vivem 34 famílias. (Divulgação)A Aldeia da Reserva da Jaqueira está localizada em uma área de 827 hectares, onde vivem 34 famílias. (Divulgação)Eunápolis, 31 de julho de 2020 – A Veracel Celulose, indústria que atua na região da Costa do Descobrimento, no Sul da Bahia, convida a todos para assistirem ao festival da comunidade indígena pataxó ARAGWAKSÃ, que significa lugar sagrado de grande conquista. O evento ocorre hoje (31) e amanhã (1º de agosto). Para segurança das comunidades, o tradicional encontro, que chega à sua 22ª edição, será fechado ao público e transmitido pela internet, via live no Facebook do Instituto Pataxó de Etnoturismo.

O festival, que representa a luta da comunidade indígena pataxó Reserva da Jaqueira, tem por objetivo o fortalecimento da cultura por meio de danças e cantos, rituais sagrados, batismo, orações e com a presença de anciãos, jovens e lideranças. Na programação deste ano, está prevista uma live com Arany Santana, Secretária de Cultura do Estado da Bahia, lideranças pataxós e parceiros.

*** TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ***
"No ano passado, realizamos uma grande festividade onde passaram mais de mil pessoas durante os dias do evento. Neste ano, por conta da pandemia da Covid-19, não arriscaremos as nossas comunidades e, para não cancelarmos o evento, que representa uma conquista para a luta pataxó, tivemos muita coragem para transformá-lo em 100% online. Dessa maneira, o ARAGWAKSÃ será feito, presencialmente, apenas com a comunidade pataxó da Reserva Pataxó da Jaqueira e os convidados, assim como todo o púbico, poderá acompanhar todo o encontro através da internet, em tempo real, via live no Facebook", afirma Eunice Britto, diretora da Etno Consultoria, que realiza, junto à Veracel Celulose, um trabalho na região.

"Para este ano, realizaremos oresú, nossas orações sagradas, para que possamos fortalecer nossas espiritualidades e agradecer pela vida, para que tudo isso passe logo. Também faremos uma reflexão com o tema Resistência da Espiritualidade Indígena, diante do cenário atual de pandemia. Nosso objetivo é transmitir boas vibrações para as pessoas e dizer que, juntos, passaremos por toda essa grande dificuldade. Com nossos canticos de amor, esperança e paz para ajudar quem mais precisa”, afirma Syratã Pataxó, cacique da aldeira Reserva Pataxó da Jaqueira.

A comunidade desenvolve trabalhos de etnoturismo sustentável, de preservação do meio ambiente e atividades culturais, gerenciadas pelo Instituto Pataxó de Etnoturismo (Divulgação)A comunidade desenvolve trabalhos de etnoturismo sustentável, de preservação do meio ambiente e atividades culturais, gerenciadas pelo Instituto Pataxó de Etnoturismo (Divulgação)

A Aldeia da Reserva da Jaqueira está localizada em uma área de 827 hectares, onde vivem 34 famílias. A comunidade desenvolve trabalhos de etnoturismo sustentável, de preservação do meio ambiente e atividades culturais, gerenciadas pelo Instituto Pataxó de Etnoturismo.

"Diante dessa situação, montamos nosso planejamento com uma programação diferente de todos os anos anteriores. Nesta edição, vamos fortalecer o nosso projeto de etnoturismo, que envolve a cultura ambiental e social da nossa comunidade pataxó. Também já estamos nos preparando para o Aragwaksã do próximo ano, e será um grande encontro, temos certeza ", afirma Juari Braz Bomfim, presidente do Instituto Pataxó de Etnoturismo e secratário de assuntos indígena do município de Santa Cruz Cabralia.

Para 2021, os organizadores do evento buscam fortalecer as parcerias, com o objetivo de planejar uma grande festa. “Dias melhores virão. Com eles, queremos que muitas pessoas possam se preparar para vir conhecer nossa comunidade, sentir de perto nossa cultura e espiritualidade e a natureza que nos cerca. Queremos passar para o mundo que precisamos nos unir, cada vez mais. Nossas passagens na Terra são rápidas, por isso devemos aproveitar ao máximo para ajudar”, complementa o cacique pataxó.

O festival, que representa a luta da comunidade indígena pataxó Reserva da Jaqueira, tem por objetivo o fortalecimento da cultura por meio de danças e cantos, rituais sagrados, batismo, orações e com a presença de anciãos, jovens e lideranças (Divulgação)O festival, que representa a luta da comunidade indígena pataxó Reserva da Jaqueira, tem por objetivo o fortalecimento da cultura por meio de danças e cantos, rituais sagrados, batismo, orações e com a presença de anciãos, jovens e lideranças (Divulgação)

Para Renato Carneiro Filho, diretor de Sustentabilidade e Relações Corporativas da Veracel Celulose, é de suma relevância o apoio e a contribuição de todos para que o evento siga no calendário anualmente, como referência da resistência pataxó e indígena. “Esse evento não é apenas local, é nacional. Como brasileiros, precisamos conhecer a cultura de nossos ancestrais e valorizar as pessoas com um propósito verdadeiro e maior: de pertencimento ao nosso país. Contamos com a participação de todos neste ano, de suas casas. Essa causa é humana e nacional”, reforça o diretor da Veracel, empresa que apoia o evento há 11 anos.

AGENDA – ARAGWAKSÃ PATAXÓ 2020

Dia 31 de julho (sexta-feira)
11h - Confraternização com as famílias
12h - Oração de Agradecimento
13h - Almoço
14h - Live com os parceiros da Jaqueira
17h - Fogueira com contos e histórias
18h - Awê Sagrado

Dia 1º de agosto (sábado)
8h - Café-da-manhã
09h - Awê de abertura (live)
10h - Batismo
12h - Almoço
14h - Palestra sobre o Aragwaksã
16h - Grande Awê final

Atuação da Veracel durante a pandemia Covid-19

Desde o início da pandemia, a Veracel engajou um grupo de parceiros que inclui outras empresas, autoridades, universidades e organizações sociais e estabeleceu um conjunto de medidas para apoiar a sociedade no combate à pandemia. Essas ações externas estão voltadas para as comunidades, especialmente as mais vulneráveis, da área de atuação da empresa e fazem parte do cuidado da Veracel com a região onde atua, a Costa do Descobrimento, na Bahia, além de abranger também outras regiões do estado.

Entre as ações já realizadas estão as doações de 216.484 EPIs (equipamentos de proteção individual), como máscaras e luvas; 3.540 cestas básicas; e 49 mil litros de água tratada com hipoclorito de sódio. Além disso, em parceria com a Suzano, a Veracel contribuiu para a construção de um hospital de campanha em Teixeira de Freitas (BA), com a doação de 20 respiradores. O hospital foi inaugurado em 13 de junho e é administrado pelo governo do estado.

A Veracel promove ainda uma maior conscientização sobre a prevenção contra o coronavírus. Para isso, reforçou a comunicação com seus colaboradores, parceiros e comunidade para orientar sobre os cuidados necessários. Além de focar nas informações sobre medidas preventivas e de apoio para o público interno, a companhia tem utilizado anúncios nas rádios e jornais locais e também seus espaços nas redes sociais, entre outros meios, para orientar a comunidade sobre como se proteger.

Outras iniciativas de apoio estão em desenvolvimento pela empresa, que seguirá contribuindo com a comunidade no combate aos impactos trazidos pelo novo coronavírus.

A companhia foi uma das pioneiras do setor a alterar as rotinas de trabalho, contemplando todas as áreas da empresa. Vale destacar que o setor de celulose, por seu papel fundamental no combate aos efeitos da disseminação da Covid-19, segue operando durante a quarentena. As iniciativas implementadas têm por objetivo apoiar, orientar e engajar os colaboradores nesse período e estão inseridas dentro de um conjunto integrado de ações da Veracel.

Sobre a Veracel Celulose

Fundada em 1991, com início da produção de celulose em 2005, a Veracel Celulose é fruto da parceria entre duas empresas grandes no setor de celulose e papel em âmbito internacional: a brasileira Suzano e a sueco-finlandesa Stora Enso, que compartilham o controle acionário da companhia, detendo, cada uma, 50% das ações. Localizada em Eunápolis, no Sul da Bahia, a companhia integra operações florestais, industriais e de logística em 11 municípios da região. Com uma produção anual média de 1,1 milhão de toneladas, a empresa gera 3.191 empregos próprios e de terceiros.

A Veracel Celulose tem compromisso com as pessoas – colaboradores, parceiros e comunidades. A empresa busca sempre contribuir com a qualidade de vida regional, a partir do apoio e do desenvolvimento de ações culturais, sociais econômicas que beneficiam a região. Além disso, a preocupação com a conservação ambiental faz parte da agenda de sustentabilidade da companhia.

Link curto: https://bit.ly/34QPIcU

TÓPICOS:
Veracel Paraxó Indígena

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu