Esporte

Salários atrasados na Ponte: o que sabemos sobre as pendências com elenco e comissão técnica

globoesporte.com - com informações do G1

Rastro101
Com informações do G1

06/11/2023 por Redação

Jogadores já tinham ficado em silêncio no sábado por causa das dívidas e estavam decididos a não treinar nesta segunda-feira; reapresentação passou para terça O silêncio dos jogadores da Ponte Preta no último sábado, quando não falaram no intervalo e também ao fim da derrota por 1 a 0 para o Avaí, no Majestoso, foi uma manifestação contra os salários atrasados.
Pelo mesmo motivo, o elenco tinha decidido não treinar nesta segunda-feira. Era a data marcada inicialmente para o retorno aos trabalhos, mas, diante do movimento dos atletas, a diretoria passou a reapresentação para terça à tarde, quando os jogadores pretendem iniciar a preparação para encarar o Tombense, no sábado, independentemente da situação das dívidas.
Ponte completa dez jogos sem vencer e entra na degola
Segundo a reportagem do ge apurou, as pendências variam dentro do plantel. A maioria não recebe há dois meses (agosto e setembro). Outubro vence na terça-feira (5º dia útil). Também existem dívidas antigas envolvendo quem está há mais tempo no clube - até de gestões anteriores.
Os atrasos ainda atingem comissão técnica e integrantes do departamento de futebol. O período também varia, com profissionais sem receber há seis meses. O não cumprimento dos prazos estipulados pelo presidente Marco Antonio Eberlin para honrar os compromissos e os acordos é outra situação que incomoda internamente. Já os salários dos funcionários do estádio estão em dia.
LEIA TAMBÉM:
+ Justiça determina despejo da Ponte do CT da base por dívida de aluguel
Em contato com a reportagem do ge, a assessoria de imprensa do clube disse que as pendências atuais envolvem o direito de imagem de alguns jogadores e que existe um acordo entre as partes de pagar o mês anterior até o fim do mês seguinte (o pagamento de outubro, no caso, poderia ser feito até o fim de novembro).
- De hoje (segunda) para amanhã (terça), vão receber. É o quinto dia útil. O dinheiro estava liberado, mas eu não pude trazer por penhora, devido a dívidas fiscais desde 1999, da ordem de mais de R$ 1,7 milhão. Foi o que atrasou o salário neste momento. São situações que muita gente não quer ver, mas que atrapalham a Ponte. Em nenhum momento jogador falou de greve para mim - disse o presidente Marco Antonio Eberlin, em entrevista à Rádio Bandeirantes, de Campinas.
Recentemente, a insegurança financeira, com frequentes atrasos salariais, também pesou na saída de dois integrantes da comissão técnica (o preparador físico Anderson Nicolau e o fisioterapeuta Caio Bueno, que receberam propostas melhores).
Marco Antonio Eberlin em reunião com elenco da Ponte
Diego Almeida/ PontePress
A crise, resquício de dívidas que se acumularam de longa data e têm estourado uma atrás da outra, também causa problemas nas categorias de base, onde o atraso também afeta jogadores e profissionais - até sete meses. Por falta de pagamento de aluguel, a Justiça determinou o despejo do CT da base.
O mandado para cumprir a ordem saiu nesta segunda-feira. Cabe recurso. O local fica em Jaguariúna e abriga mais de 100 jovens entre sub-15, 17 e parte do sub-20.
Na atualização mais recente da dívida que consta no processo, os valores corrigidos que o clube deve aos proprietários da área chega a R$ 637 mil.
Em campo, a situação da Macaca também é dramática. Sem vencer há dez partidas, a Macaca entrou na zona de rebaixamento no fim de semana, a três rodadas do encerramento da Série B.
Com 35 pontos, a Macaca está a um do Sampaio, primeira equipe fora do Z-4 neste momento. Se a Chapecoense, com 33, ganhar do CRB na terça-feira, a Ponte fechará a rodada 35 na 18ª colocação.
+ CLIQUE AQUI e leia mais sobre a Ponte
O próximo desafio é o duelo direto com o Tombense (37 pontos). A tabela alvinegra ainda tem Juventude (candidato ao acesso), em Caxias do Sul, e o CRB, na rodada final, no Majestoso.

Link curto:

TÓPICOS:
G1

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu