Geral

Eunápolis: mulher baleada por PM diz que ele pretendia atingir namorado dela

Polícia - com informações do LiberdadeNews

Rastro101
Com informações do LiberdadeNews

26/07/2022 por Redação

/

Eunápolis: O policial militar de 31 anos que baleou a ex-namorada durante uma briga generalizada ocorrida em um rancho no bairro Colonial, em Eunápolis, no último domingo (24), tinha a intenção de atingir o atual namorado da vítima.

Em entrevista, a mulher, de 27 anos, disse que o soldado da PM mirou a arma em direção ao rapaz, que estava de costas. Foi nesse momento que os outros frequentadores do local conseguiram segurar o agressor e desviar os tiros, sendo que um deles atingiu a perna da mulher.

A vítima foi medicada no hospital e já recebeu alta.

Ela disse que foi casada com o agressor por um ano e o relacionamento terminou em dezembro de 2021. No domingo, por volta das 17h, ela e o atual namorado estavam no bar que fica em um rancho, juntamente com outros amigos, quando o policial militar chegou. No local havia famílias, inclusive com crianças e bebês.

Como não havia sido convidado, uma amiga da vítima pediu que o soldado fosse embora, mas ele se recusou a sair e insistiu que queria falar com a ex-namorada. A discussão que resultou na briga generalizada começou quando alguns frequentadores, amigos da vítima, não deixaram o policial apostar no jogo de sinuca com eles.

Em depoimento à polícia, o rapaz que seria o alvo dos tiros disse que o policial militar agiu motivado por ciúmes, pois achou que ele fosse namorado da vítima. Ainda segundo o jovem, o agressor deu o primeiro tiro para o chão e depois fez outros três disparos, um dos quais acabou atingindo a perna da mulher.

Os amigos da vítima conseguiram tomar a arma do soldado e o amarraram até a chegada da polícia.

AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA – O PM foi preso em flagrante por tentativa de homicídio e está custodiado no quartel da 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (7ª CIPM) de Eunápolis, onde é lotado. Nesta terça-feira (26), ele vai passar por uma audiência de custódia.

Até o momento, o comandante da 7ª CIPM, major Vagner Gonçalves Ribeiro, não se pronunciou sobre o caso.

Fonnte: Radar64

Link curto: https://bit.ly/3zximQS

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu