Geral

Organização criminosa planejou morte de Bruno e Dom, denunciam indígenas

União dos Povos Indígenas do Vale do Javari contestaram versão da Polícia Federal e afirmam que organização criminosa já era denunciada desde 2021

Rastro101
Com informações do site O Tempo

17/06/2022 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoA União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) publicou uma nota, nesta sexta-feira (17), afirmando que uma organização criminosa da região, inserida no município de Atalaia do Norte, no Amazonas, foi responsável pelos assassinatos do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Araújo Pereira.

A afirmação do movimento foi feita com base nas atividades da equipe de vigilância da Univaja. A ponderação feita pelos indígenas contraria versão da Polícia Federal, divulgada também nesta sexta, de que não há indícios de mandantes do duplo homicídio.

Conforme a Univaja, as informações sobre a atuação da organização criminosa na região do Vale do Javari foram repassadas ao Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal (PF) e Fundação Nacional do Índio (Funai) ainda em 2021. 

Em entrevista à reportagem de O TEMPO na última quarta-feira, o coordenador do movimento, Paulo Marubo, já havia citado a tentativa de comunicação com as autoridades para alertar sobre os riscos na região do Vale do Javari. “A gente vinha denunciando, apresentando preocupação, e nós não vimos respostas da nossa denúncia. Não vimos mobilização da Polícia Federal, Forças Armadas, MPF”, denunciou. 

No comunicado divulgado nesta sexta, a Univaja ressalta que os documentos enviados aos órgãos detalham não só a existência da organização criminosa, como nome dos integrantes do grupo, modos de operação e embarcações utilizadas.

Os irmãos Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como Pelado, e Oseney da Costa, que confessaram participação no crime, também integrariam a facção que atua na região, informa a Univaja.

“Foi em razão disso que Bruno Pereira se tornou um dos alvos centrais desse grupo criminoso, assim como outros integrantes da Univaja que receberam ameaças de morte, inclusive, através de bilhetes anônimos”, diz parte do texto.

O movimento que representa os indígenas da região ainda afirmou que o requinte de crueldade dos assassinatos de Dom e Bruno evidenciam que a dupla estava “no caminho de uma poderosa organização criminosa que tentou à todo custo ocultar seus rastros durante a investigação”. 

A nota da Univaja criticou a Polícia Federal e afirmou que o comunicado emitido pela corporação corrobora com denúncias do movimento, de que as autoridades competentes, que deveriam zelar pela proteção territorial e vida dos indígenas, “têm ignorado nossas denúncias, minimizando os danos, mesmo após os assassinatos de nossos parceiros, Pereira e Phillips”, criticou. 

Por fim, a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari afirma que os métodos utilizados pelos assassinos para matar o jornalista e o indigenista indicam que houve um planejamento dos crimes com detalhes.

“Exigimos a continuidade e o aprofundamento das investigações. Exigimos que a PF considera as informações qualificadas que já repassamos a eles em nossos ofícios. Só assim teremos a oportunidade de viver em paz novamente em nosso território, o Vale do Javari”, finaliza o texto. 

‘Tempo de chorar’ 

Integrante da Univaja, Beto Marubo, que desde o primeiro dia do desaparecimento de Phillips e Pereira integrou as buscas, publicou uma mensagem no Twitter lamentando as mortes.

“Olá pessoal, para mim, agora, é tempo de chorar, é tempo de luto, é tempo de nos reorganizar. Todas as aldeias da minha Terra, sete povos diferente decidiram fazer isso.  O Brasil matou dois heróis brasileiros. E isso é anormal, não podemos aceitar essas aberrações. É medonho”, lamentou. 


Olá pessoal, para mim, agora, é tempo de chorar, é tempo de luto, é tempo de nos reorganizar. Todas as aldeias da minha Terra, sete povos diferente decidiram fazer isso. O Brasil matou dois heróis brasileiros. E isso é anormal, não podemos aceitar essas aberrações. É medonho.
— Beto Marubo (@BetoMarubo) June 17, 2022

Link curto: https://bit.ly/3tIAior

TÓPICOS:
Vale Do Javari

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu