Geral

Familiares e amigos da dentista que morreu atropelada pedem justiça durante manifestação

Advogados contratados pela família alegam que o condutor do veículo merece maior rigor jurídico porque assumiu o risco de matar

.

Radar64
16/06/2022 por RADAR64

Divulgação/Radar64Divulgação/Radar64

Familiares e amigos da dentista eunapolitana Ranitla Scaramussa Bonella, de 23 anos, que morreu atropelada no último sábado (11), se reuniram nesta quarta-feira em Ilhéus, onde ocorreu o acidente, para protestar por justiça e mais segurança no trânsito.


Depois de uma manifestação em frente à delegacia de polícia e ruas do entorno, eles foram até o local do atropelamento, na BA-001, em frente à Faculdade de Ilhéus. Durante o ato, foram plantadas 23 mudas de árvores, simbolizando a idade da dentista, atingida por um carro quando atravessava em uma faixa de pedestres. A manifestação foi encerrada à tarde, no Ministério Público, aos gritos de “justiça por Ranitla”.


A mãe da dentista, Romênia Scaramussa, disse ao portal g1 que a família viajou a Ilhéus para entender melhor o que aconteceu. Segundo ela, não foi um acidente, mas um assassinato brutal.


Durante o ato, foram plantadas 23 mudas de árvores, simbolizando a idade da dentista

Romênia destacou que a filha estava na faixa de pedestre quando foi atingida, e o motorista se preocupou em ver se o carro estava amassado em vez de socorrer Ranitla.


ADVOGADO CONTRATADO – Familiares da dentista contrataram o escritório Ornelas Advogados Associados para representá-los e acompanharem a investigação policial.


Os advogados Alex Ornelas e Igor de Mello alegam que “as circunstâncias do acidente demonstram que condutor do veículo merece tratamento de maior rigor jurídico porque assumiu o risco de produzir o resultado morte”.


Segundo eles, a defesa técnica demonstrará para as autoridades competentes que os elementos e informações até agora apresentados, como as circunstâncias do acidente e demais informações sobre o perfil e o histórico do condutor, levam à conclusão que o mesmo assumiu o risco de produzir o resultado morte.


Dentista, atingida por um carro quando atravessava em uma faixa de pedestres – Foto: Gabriel Nasco

“Os vídeos demonstram o condutor do veículo com total desprezo e insensibilidade à vida humana, pois estava preocupado se havia danificado seu veículo importado, uma completa subversão de valores, de modo que consentiu com o resultado morte”, afirmam os advogados.


“Tivemos acesso ao inquérito policial. Acreditamos seguramente na condução investigativa e, ao final, pela responsabilização penal pelo crime de homicídio doloso, tipificação penal adequada ao caso, diante das circunstâncias fáticas do acidente” pontua Alex Ornelas.


O ATROPELAMENTO – Ranitla atravessava uma faixa de pedestre, na tarde do último sábado, quando foi atingida por um carro da marca Mercedes-Benz. Um vídeo mostra que, logo após o atropelamento, o condutor parou o veículo, desceu, olhou para o estado da vítima e, em seguida, saiu falando ao celular.


O empresário Tharciso Romeiro Santiago Aguiar, de 38 anos, condutor do carro, alega que deixou o local do acidente com receio de ser agredido. Ele se apresentou na segunda-feira (13) à Polícia Civil de Ilhéus, prestou depoimento e foi liberado para responder em liberdade.










.


Link curto: https://bit.ly/3xzu8bg

TÓPICOS:
Radar64

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu