Geral

Avião privado sobrevoa casa de praia de Biden, acionando Força Aérea

O presidente e sua esposa Jill Biden foram retirados e aeronave foi escoltada para fora do espaço aéreo restrito

Rastro101
Com informações do site O Tempo

04/06/2022 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoUm avião privado entrou por erro no espaço aéreo sobre a casa de praia onde Joe Biden passa o fim de semana, disse neste sábado (4) um funcionário da Casa Branca, detalhando que não se tratou de um ataque.  

 

Foi tomada uma medida de precaução, afirmou.  

 

O presidente e sua esposa Jill Biden foram retirados brevemente antes de retornarem à residência no balneário de Rehoboth, que fica cerca de 200 km ao leste de Washington. Estão a salvo, disse o funcionário, que não quis ser identificado.

 

Pouco antes das 13h00 locais (14h00 em Brasília), um avião privado entrou no espaço aéreo restrito sobre Rehoboth depois de ingressar por erro em uma área segura, disse em comunicado o Serviço Secreto, o corpo responsável pela segurança dos presidentes dos EUA. 

 

A aeronave foi escoltada imediatamente para fora do espaço aéreo restrito. 

 

Uma investigação inicial revela que o piloto não estava usando o canal de rádio correto, não respeitou as instruções emitidas pelas autoridades e não seguiu a rota anunciada, acrescentou o corpo de segurança. 

 

O Serviço Secreto vai interrogar o piloto, conclui a nota.

Procedimento de segurança padrão

Como é prática padrão para viagens presidenciais fora de Washington, a Administração Federal de Aviação publicou restrições de voo no início desta semana antes da visita de Biden à cidade litorânea.


As restrições incluem uma zona de exclusão aérea de raio de 16 km contida em uma zona restrita de 48 km. Um repórter da CBS News disse no Twitter ter visto Biden se dirigindo para um Corpo de Bombeiros de Rehoboth Beach. O grupo de repórteres que viaja com o presidente não fazia parte da comitiva.

Os regulamentos federais exigem que os pilotos verifiquem as restrições de voo ao longo de sua rota antes de decolar. Ainda assim, violações acidentais do espaço aéreo, particularmente em torno de zonas restritas temporárias, são comuns.

Jatos militares dos EUA e helicópteros da Guarda Costeira são frequentemente usados para interceptar quaisquer aviões que violem as restrições de voo em torno do presidente.

Os aviões interceptados são desviados para um aeródromo próximo, onde as tripulações são entrevistadas pela polícia e enfrentam possíveis penalidades criminais ou civis.

 

Agence France-Presse e outras agências

 

 

                

Link curto: https://bit.ly/3zhzFpm

TÓPICOS:
Precaução

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101

cachedMais notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu