Geral

Autoridades do Nepal resgatam 22 corpos de acidente aéreo

O avião caiu na cordilheira do Himalaia destroços da aeronave foram encontrados na segunda-feira (30)

Rastro101
Com informações do site O Tempo

31/05/2022 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoAs equipes de emergência do Nepal recuperaram os corpos das 22 pessoas que estavam a bordo de um avião de passageiros que caiu na cordilheira do Himalaia, informaram nesta terça-feira (31) as autoridades, que pretendem iniciar o processo de identificação das vítimas.

Todos os corpos foram encontrados, confirmou Deo Chandra Lal Karn, porta-voz da Autoridade de Aviação Civil, à AFP. 

Os controladores do tráfego aéreo perderam contato com a aeronave, um Twin Otter da companhia nepalesa Tara Air, pouco depois da decolagem na manhã de domingo (29) de Pokhara, oeste do Nepal, com destino a Jomsom, um destino popular de montanhistas.

Os destroços do avião foram encontrados um dia depois, a mais de 4 mil metros de altitude.

Dez cadáveres foram transportados na segunda-feira (30) de helicóptero para a capital do Nepal, Katmandu.

Os 12 restantes permaneceram no local do acidente, de difícil acesso e afetado por más condições meteorológicas que dificultaram a operação de retirada.

Quase 60 pessoas foram mobilizadas na missão de resgate, incluindo membros do exército e da polícia, guias de montanha e moradores locais. 

Muitos escalaram quilômetros para chegar ao local do acidente e vários acamparam no local.

A causa do acidente ainda deve ser determinada. O porta-voz do aeroporto de Pokhara, Dev Raj Subedi, afirmou que a aeronave não pegou fogo e parece ter colidido contra uma rocha.

Quatro indianos e dois alemães estavam a bordo. Os quatro indianos eram um casal divorciado, a filha de 15 anos e o filho de 22, que estavam de férias.

Havia uma ordem judicial para o pai passar 10 dias com a família a cada ano, então estavam em uma viagem, afirmou o policial indiano Uttam Sonawane à AFP.

De acordo com o site da Rede de Segurança Aérea, o avião foi fabricado pela empresa canadense De Havilland e fez seu primeiro voo há mais de 40 anos, em 1979.

A Tara Air é uma filial da Yeti Airlines, uma companhia aérea nacional de propriedade privada que tem voos para destinos remotos do Nepal.

A empresa teve um acidente fatal em 2016, na mesma rota, quando um avião com 23 pessoas a bordo caiu na encosta de uma montanha no distrito de Myagdi.

O setor aéreo do Nepal cresceu nos últimos anos, transportando mercadorias e pessoas entre áreas de difícil acesso, assim como alpinistas estrangeiros.

Mas o país enfrenta grandes problemas de segurança, com pilotos mal treinados e problemas de manutenção de aeronaves. A União Europeia proibiu todas as companhias aéreas nepalesas de acessar seu espaço aéreo por razões de segurança. 

Além disso, o país possui algumas das pistas mais remotas e difíceis, cercadas por picos nevados e condições climáticas variáveis, onde o pouso representa um desafio até para os pilotos mais habilidosos. (AFP)

Link curto: https://bit.ly/3a6bM9Q

TÓPICOS:
Trágico

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu