Geral

AGU pede ao STF arquivamento de inquérito envolvendo Bolsonaro no caso Covaxin

Recurso foi apresentado por Bruno Bianco, advogado-geral da União. Ele pede à ministra Rosa Weber, do STF, que reconsidere decisão de manter investigações

Rastro101
Com informações do site O Tempo

06/04/2022 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoO advogado-geral da União, Bruno Bianco, que representa o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), recorreu, nesta terça-feira (5), contra a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A ministra negou o pedido de arquivamento do inquérito que investiga se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação no caso da negociação da vacina indiana Covaxin.

No documento, Bianco pede que a ministra reconsidere a decisão individual e reitera o pedido de arquivamento. Caso não seja possível reconsiderar, que o inquérito seja analisado pelo colegiado de ministros, no plenário do STF.

A investigação na Corte Suprema foi aberta com base em pedido da CPI da Covid, do Senado, após denúncia feita pelo deputado Luis Miranda (Republicanos-DF).

O parlamentar alega que, junto ao irmão e ex-servidor do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, alertou o presidente sobre suspeitas na compra da vacina indiana. Os dois prestaram depoimento à CPI do Senado.

O TEMPO agora está em Brasília. Acesse a capa especial da capital federal para acompanhar as notícias dos Três Poderes

Link curto: https://bit.ly/37nXkJ2

TÓPICOS:
Suspeita De Prevaricação

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu