Geral

Papa Francisco denuncia 'martírio' da Ucrânia

"A guerra não destrói apenas o presente, mas também o futuro de uma sociedade", disse o pontífice, durante o Ângelus

Rastro101
Com informações do site O Tempo

27/03/2022 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoO papa Francisco denunciou neste domingo (27), em termos especialmente duros, o martírio da Ucrânia e a agressão do país por parte da Rússia.  Passou mais de um mês desde o início da invasão da Ucrânia, desde o começo desta guerra cruel e sem sentido, que, como toda a guerra, representa um fracasso para todos, para todos nós, disse o pontífice, após a tradicional oração do Ângelus na praça São Pedro do Vaticano.

A guerra não destrói apenas o presente, mas também o futuro de uma sociedade. Li que, desde o início da agressão da Ucrânia, uma criança em cada duas deixou o país. Isso destrói o futuro, provoca traumas dramáticos para os mais jovens e os mais inocentes de nós. Essa é a bestialidade da guerra. Um ato bárbaro de sacrilégio, disse ele. 

Rezo para que cada um dos líderes políticos pense nisso, se comprometa e entenda, ao ver a Ucrânia martirizada, como cada dia de guerra piora a situação para todos. É por isso que reitero meu apelo: chega, acrescentou. Nas últimas semanas, Francisco fez repetidos apelos à paz na Ucrânia, denunciando um massacre no país, onde correm rios de lágrimas e de sangue. (AFP)

Link curto: https://bit.ly/3Lh4Xzw

TÓPICOS:
No Vaticano

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu