Geral

Mineiro que fugiu da Ucrânia decide ficar na Europa em busca de trabalho

O engenheiro David Abu-Gharbil utilizará o visto ucraniano para se refugiar em outro país europeu

Rastro101
Com informações do site O Tempo

10/03/2022 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoO engenheiro eletricista mineiro David Abu-Gharbil, que escapou da Ucrânia com o grupo de brasileiros que retornou hoje ao Brasil em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), decidiu permanecer na Europa. Nas redes sociais, onde compartilhou toda a trajetória de fuga da guerra, ele explicou que o mercado para sua área está ruim no Brasil e que, por isso, tentará oportunidades em algum pais europeu. 

 “Vou aproveitar que tenho permissão da residência ucraniana e visto. Com isso, os países europeus estão de portas abertas e vou como refugiado, vou tentar me virar assim. Só tenho uma mochilinha, dá para ir para lá e para cá. Vou receber um dinheirinho da empresa onde eu trabalhava. Infelizmente, não vou conseguir me transferir para a Romênia (com ela), porque eles não querem mais. É redução de custos, empresas ucranianas infelizmente estão sem condições agora”, relata. 

 




 


 

 



 




Ver essa foto no Instagram


 



 

 

 



 

 



 

 

 




 

 


Uma publicação compartilhada por David Abu-Gharbil (@dabugharbil)


Pelo Instagram, o engenheiro pediu indicações de emprego e de países para onde rumar a outros brasileiros que vivem na Europa e, por ora, pensa em seguir para a Espanha, após mais alguns dias na Polônia, que faz fronteira com a Ucrânia. “Não preciso trabalhar como engenheiro, só preciso ter uma oportunidade para ficar aqui e um dinheiro para recomeçar. Não posso voltar ao Brasil e daqui 15, 20 dias ficar sem trabalho novamente, porque não tem nada lá, infelizmente minha área lá está muito ruim”, continua.  David conta que, na fuga da Ucrânia, em que se juntou a dois jogadores de futsal, deixou a maioria dos pertences, como computador e grande parte das roupas, para trás.  Os dois aviões da FAB que trouxeram brasileiros e estrangeiros ao Brasil pousaram em Recife na manhã desta quinta-feira (10). A bordo das duas aeronaves, além das tripulações, estavam 42 brasileiros, 20 ucranianos, cinco argentinos e um colombiano. Entre os passageiros, havia 14 crianças e também oito cães e dois gatos pertencentes às pessoas que fugiram da guerra.

Link curto: https://bit.ly/34wo9tr

TÓPICOS:
Em Busca De Trabalho

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu