Geral

Estudante sofre tentativa de homicídio no Tancredo Neves e é socorrido ao HMTF: Vítima relata momentos de horror

Polícia - com informações do LiberdadeNews

Rastro101
Com informações do LiberdadeNews

08/03/2022 por Redação

/

Teixeira de Freitas: Na manhã desta segunda-feira, 07 de março, uma vítima de homicídio tentado entrou em contato com a Reportagem do Liberdade News, relatando que teria sofrido várias agressões, e que está internado após cirurgia. Além disso, a vítima está sendo ameaçada de morte. Segundo a vítima, no dia 03 de março, por volta das 23h00, ela foi na casa da ex, buscar o material escolar da filha, e o violão, quando foi recebido com agressões físicas.

Quando cheguei lá, ela já me recebeu com uma barra de ferro no nariz, e depois começou a gritar para os meu vizinhos, que eu estava agredindo ela, sendo que isso é uma mentira, foi ela quem me agrediu. Aí os caras invadiram lá, queriam me pegar, aí eu conversei, eu não fiz nada com ela. Vocês podem olhar aí o rosto dela, não tem nada machucado, explicou.

A vítima disse ainda: Meu nariz está aqui sangrando, me deixa ir embora. Aí eles falaram, mete o pé, mete o pé. Quando eu curvei a esquina, perto do ADAT, apareceu o filho dela Uidiclei Dias Santos, vulgo “Quinho”, com mais 02 (dois) comparsas, e começaram a me agredir de capacete e chutes. Quebraram o fêmur da minha perna, deslocaram o meu braço, mas, eles me bateram muito, quebraram o meu violão e levaram o material da escola de minha filha. Aí eu gritei por socorro, foi na hora que eles tentaram cortar o meu pescoço, com uma garrafa de vidro quebrada, acrescentou.

/

Ainda segundo relatos da vítima, apareceu algumas pessoas lá e disseram que se ele contasse isso para alguém, eles voltariam e matariam ele. Nesse momento, as pessoas que estavam lá ligaram para a Polícia, que rapidamente apareceu, e chamou o SAMU para me socorrer. Fui levado para o HMTF e foi assim que tudo aconteceu. Foi feio demais, eles me deram muita pancada com o capacete, e quando estavam indo embora, um deles chutou a minha perna de novo para quebrar.

Eu peço justiça, porque isso foi uma ato de crueldade, atrocidade, que fizeram comigo. Eu não merecia estar passando por isso, estou sofrendo muito, estou perdendo dias de aulas. Estudo na UNEB (Universidade do Estado da Bahia), sou estudante de letras, faço aula de música na FAMUSIC (Centro de Ensino Musical), estou prendendo aula de música que paguei para estudar e fazer aula de canto. Estou perdendo tudo isso e estou desse jeito aqui, todo inutilizado, em cima de uma cama. Então, peço Justiça para que esses agressores sejam punidos pela justiça, é só isso que peço: Justiça para não deixá-los impune. É preciso punir esses agressores que tentaram contra a minha vida, porque eles iam tirar minha vida com um caco de vidro quebrado, se aquelas pessoas não aparecessem na hora para me ajudar, finalizou.

Por: Lenio Cidreira/Liberdadenews

Link curto: https://bit.ly/3HPRGf7

TÓPICOS:
Bahia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

menu