Geral

Polícia prende suspeito de matar garota espanhola de 14 anos em Caraíva

Polícia Civil não descarta envolvimento de outro homem, que cometeu suicídio depois de prestar depoimento

.

Radar64
09/01/2022 por RADAR64

Divulgação/Radar64Divulgação/Radar64

Um homem de 51 anos, apontado como autor da morte da adolescente Nayra Gatti, de 14 anos, no distrito de Caraíva, em Porto Seguro, se apresentou na Delegacia de Eunápolis no início da tarde desta quinta-feira (06). Conhecido pelo apelido de Neves, o acusado chegou à delegacia acompanhado de seus advogados.


Ele teve a prisão temporária decretada pelo Plantão Judiciário Unificado do Tribunal de Justiça da Bahia na noite de quarta-feira (05). O corpo de Nayra – que morava no local com o pai e uma irmã de nove anos – foi encontrado estrangulado e com sinais de violência sexual no dia 10 de dezembro.


A polícia não descarta o envolvimento de outro homem, Renan de Almeida Oliveira, também de 51 anos, no assassinato da adolescente. O material genético fornecido por esse segundo suspeito será encaminhado para o Laboratório do Departamento de Polícia Técnica, em Salvador. Na manhã de quarta-feira (05), ele foi encontrado enforcado em um pé de goiaba, no quintal de sua casa, em Itabela, um dia depois de ser ouvido pela Polícia Civil.


ÁUDIOS – A prisão de Neves foi solicitada pela Polícia Civil devido aos áudios deixados por Renan antes de cometer suicídio. Nos áudios enviados para três pessoas, Renan informa que o crime havia sido praticado por um homem conhecido pelos apelidos de Neves e Alves.


Ele explica que viu Neves “bebendo ice, fumando maconha e cheirando pó” na companhia da adolescente e que o corpo dela foi encontrado ao lado do local onde o acusado estava trabalhando numa construção. Nos áudios, Renan afirma, de forma categórica, que o crime foi praticado por Neves.


Nayra Gatti, que tinha nacionalidade espanhola, foi encontrada morta em manguezal

DEPOIMENTO – Diante de tais informações, na quarta-feira a Polícia Militar de Caraíva localizou Neves, que foi conduzido por policiais civis à Delegacia Regional de Eunápolis, onde foi ouvido e apresentado no Departamento de Polícia Técnica para fornecimento de material genético. Em seguida, foi liberado. À noite, a Justiça atendeu a representação da Polícia Civil, com parecer favorável do Ministério Público Estadual, e decretou a prisão temporária de Neves por 30 dias.


SUSPEITO QUE SE MATOU – De acordo com a polícia, no mesmo dia em que o corpo da adolescente foi encontrado, Renan abandonou suas atividades e saiu de Caraíva como se estivesse fugindo. Dias depois, retornou ao distrito, visivelmente assustado, e estava vendendo todos os seus pertences para ir embora, o que chamou a atenção dos investigadores.


Em seu depoimento, Renan negou qualquer envolvimento com o crime e aceitou fornecer material genético para ser comparado com o que foi coletado na vítima. No entanto, na noite do mesmo dia em que foi ouvido, ele cometeu suicídio.


O CRIME – O corpo de Nayra Gatti, de 14 anos, encontrado no dia 10 de dezembro com marcas de estrangulamento e sinais de abuso sexual. A adolescente, que tinha nacionalidade espanhola, desapareceu no final da tarde do dia 09, quando todo o distrito estava sem energia elétrica devido às chuvas.


Turistas e moradores de Caraíva pedem justiça após morte da garota de 14 anos

O corpo estava caído em uma área de mangue a cerca de 150 metros da praça da igreja de Caraíva. O cadáver foi avistado por volta das 16h por um morador que passava pelo local.


PROTESTO – No dia 19 de dezembro, um grupo se reuniu próximo ao local onde o corpo foi encontrado para pedir justiça pela morte de Nayra Gatti.


.


Link curto: https://bit.ly/3Fa8lZm

TÓPICOS:
Radar64

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu