Geral

Incêndio em clínica de saúde mental deixa 24 mortos no Japão

A polícia investiga se o incêndio foi criminoso

Rastro101
Com informações do site O Tempo

17/12/2021 por Redação

Divulgação/O TempoDivulgação/O TempoAo menos 24 pessoas morreram nesta sexta-feira (17) em um incêndio em uma clínica de saúde mental localizada em um edifício comercial da cidade japonesa de Osaka.  A polícia investiga se o incêndio foi criminoso.

No início da tarde, a imprensa japonesa informou o balanço de 24 mortes confirmadas e três pessoas hospitalizadas.

Algumas horas antes, um oficial do corpo de bombeiros de Osaka disse à AFP que 27 pessoas haviam sido levadas para um hospital em situação de parada cardíaca, termo utilizado no país antes de um médico atestar oficialmente a morte.

O incêndio começou pouco depois das 10h15 locais (22h15 de Brasília, quinta-feira) no quarto andar do edifício e foi controlado depois de meia hora.

Imagens exibidas na televisão mostram dezenas de bombeiros trabalhando dentro e fora do edifício de oito andares depois do incêndio. O prédio fica em um bairro comercial da segunda maior cidade do país. 

O interior carbonizado do quarto andar do prédio era visível através das janelas quebradas. Este andar abrigava uma clínica que oferecia serviços médicos gerais e de saúde mental, informou a imprensa local.

 Possível incêndio provocado 
As causas do incêndio ainda não foram determinadas, mas os investigadores privilegiam a pista de um um crime intencional.

O departamento municipal de bombeiros está investigando a causa do incêndio. Recebi um relatório de que a polícia de Osaka está investigando o incêndio como um possível incêndio provocado, afirmou o governador regional Hirofumi Yoshimura.

A imprensa local informou que um homem teria derramado um líquido inflamável no local. Muitas vítimas morreram por intoxicação de monóxido de carbono.

Uma mulher que testemunhou o incêndio disse ao canal NHK que havia muita fumaça... e um cheiro muito forte também.

Outra testemunha afirmou que uma mulher bloqueada no quarto andar se inclinou (na janela) e gritava coisas como ajuda. Ela parecia muito fraca. Inalou muita fumaça.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, ofereceu condolências às vítimas. 

Devemos chegar ao fundo deste caso horrível, esclarecer por quê e como aconteceu. E devemos tomar medidas para evitar a repetição, disse Kishida. 

Os incêndios fatais são raros no Japão, um país com regulamentações rígidas de construção e baixos índices de criminalidade.

No ano passado, no entanto, um homem foi acusado pelo incêndio criminoso de 2019 em um estúdio de animação de Kyoto que matou 36 pessoas, o crime mais violento no país em décadas. 

Em 2008, um ataque similar em uma locadora de vídeos de Osaka matou 16 pessoas. O autor do crime foi condenado e está no corredor da morte.

 

Link curto: https://bit.ly/3smz3v4

TÓPICOS:
Tragédia

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu