Justiça

MP-BA instaura procedimento para apurar casos da boneca Momo

Segundo o coordenador do Nucciber, Moacir Nascimento, as filmagens, destinadas a crianças e adolescentes, induzem a prática de delitos e um possível suicídio

Fonte: A Tarde
19/03/2019 por Redação, atualizado em 19/03/2019 às 12h10 por Redação

O MP-BA, já tem tomado providências para que os conteúdos sejam removidos das plataformas virtuais. (Reprodução: A Tarde)O MP-BA, já tem tomado providências para que os conteúdos sejam removidos das plataformas virtuais. (Reprodução: A Tarde)Por meio do Núcleo de Combate a Crimes Cibernéticos (Nucciber), o Ministério Público da Bahia (MP-BA) instaurou um procedimento para apurar os casos relacionados a vídeos compartilhados nas redes sociais com conteúdos da boneca Momo.

Segundo o coordenador do Nucciber, Moacir Nascimento, as filmagens, destinadas a crianças e adolescentes, induzem a prática de delitos e um possível suicídio. Ainda de acordo com ele, o MP-BA, já tem tomado providências para que os conteúdos sejam removidos das plataformas virtuais.

*** TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ***
"No final de semana houve uma repercussão do caso, a partir de uma notícia veiculada por uma revista conceituada na área de direitos, de crianças e educação. Isso levou a instauração de um procedimento e ao envio de notificações para o Youtube Kids e também ao Facebook Brasil", disse Moacir Nascimento, em entrevista a rádio do MP-BA.

O prazo para essas empresas se manifestarem terminou nesta segunda-feira, 18. Para evitar que essas situações sejam concretizadas, Moacir pede que os pais e responsáveis se atentem aos filhos.

"Não abandone seus filhos na internet como jamais eles seriam abandonados em uma praça pública. Crianças de seis e oitos anos utilizam smartphone e WhatsApp sem supervisão de um responsável. Isso gera um risco muito grande", alertou o coordenador.

Link curto: http://bit.ly/2UHGidC

TÓPICOS:
Momo mp-ba investigação

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu