Crimes

Jair Bolsonaro será transferido para hospital em São Paulo

Segundo informações médicas, o candidato está "extremamente estável" e não há risco para transferência

Redação com informações do G1
07/09/2018 por Redação, atualizado em 07/09/2018 às 09h17 por Redação

Momento do ataque contra o candidato. (Reprodução)Momento do ataque contra o candidato. (Reprodução)O candidato à presidência Jair Bolsonaro do PSL será transferido para o Hospital Albert Einstein em São Paulo, nesta sexta-feira, 7 de setembro, após decisão da família. Bolsonaro foi internado na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora em Minas Gerais após sofrer um atentado a faca na tarde desta quinta-feira, dia 6.

Segundo informações médicas, o candidato está "extremamente estável" e não há risco para transferência. Por esse motivo a família decidiu pela transferência.

Jair Bolsonaro fazia corpo a corpo com eleitores na região do Parque Halfeld, estando nos ombros de apoiadores e acenando para pessoas presentes no evento, quando foi esfaqueado na barriga por um indivíduo no meio da multidão.

Ambulância saindo da Santa Casa para a transferência de Bolsonaro. (Foto: Reprodução/TV Globo)Ambulância saindo da Santa Casa para a transferência de Bolsonaro. (Foto: Reprodução/TV Globo)

O médico da Santa Casa, Luiz Henrique Borsato, informou que as lesões sofridas foram graves e colocaram o paciente em risco de vida. Bolsonaro perdeu muito sangue e foi submetido a um procedimento cirúrgico chamado laparotomia exploradora, que consiste na abertura do abdômen para a correção das lesões.

O presidenciável teve o intestino grosso transfixado pela faca, lesões múltiplas no intestino delgado e uma veia do abdômen atingida. A parte lesada do intestino grosso precisou ser retirada.

Momento do procedimento cirúrgico. (Foto: Arquivo pessoal/G1)Momento do procedimento cirúrgico. (Foto: Arquivo pessoal/G1)

Durante a cirurgia, que durou cerca de duas horas, Jair Bolsonaro recebeu quatro bolsas de sangue em transfusão. Em seguida uma colostomia temporária, procedimento que conecta o intestino a uma bolsa fora do corpo, evitando que as fezes passem e possam causar uma infecção no local onde foi tratada a perfuração, foi realizada. O médico Henrique Borsato estimou que o paciente deve receber alta antes de "uma semana ou 10 dias".

O suspeito pelo atentado foi identificado pela Polícia Militar mineira como Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, que está preso na Delegacia de Polícia Federal de Juiz de Fora.

Adélio confessou ter cometido o crime. (Foto: Reprodução/GloboNews)Adélio confessou ter cometido o crime. (Foto: Reprodução/GloboNews)

O advogado de Adélio, Pedro Augusto Lima Possa, disse que seu cliente assumiu a autoria do atentado, e que ele agiu por "motivações religiosas, de cunho político". "Ele não tinha intenção de matar, em momento algum. Era só de lesionar", disse Possa.

O agressor é formado em pedagogia. Atualmente, não há registro de filiação partidária dele, mas Oliveira foi filiado ao PSOL entre 2007 e 2014. Ele tem passagem na polícia em 2013 por lesão corporal.

Link curto: http://bit.ly/2NWNLSE

TÓPICOS:
Atentado candidato facada

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu