Saúde

Imunização das crianças contra sarampo e poliomielite ainda é baixa no Estado

A meta da SESAB é vacinar 95% das crianças de um ano a menos de cinco anos

Informações do Portal A Tarde
21/08/2018 por Redação, atualizado em 21/08/2018 às 11h01 por Redação

A população alvo a ser vacinada, tanto para polio como para sarampo, na Bahia, é de 849.361 para cada vacina. (Imagem: Reprodução)A população alvo a ser vacinada, tanto para polio como para sarampo, na Bahia, é de 849.361 para cada vacina. (Imagem: Reprodução)A campanha contra o sarampo e a poliomielite, que começou no último dia 6 de agosto, se encerra no dia 31 deste mês. Devem ser vacinadas crianças de um ano a menos de cinco anos (4 anos 11 meses e 29 dias). A Secretaria da Saúde do Estado (SESAB) informa que, até o momento, foram imunizadas 370.991 crianças contra a pólio e 372.501 crianças contra o sarampo. Este total, que é de 743.492 crianças, dá um percentual de 43,79%, sendo ainda considerado baixo. A população alvo a ser vacinada, tanto para polio como para sarampo, na Bahia, é de 849.361 para cada vacina. A meta da SESAB é vacinar 95% dessa população.

*** TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ***
No sábado (18), D de Mobilização Nacional, a vacinação foi realizada nos 417 municípios baianos. Para a campanha deste ano, o Ministério da Saúde enviou para a Bahia 2,1 milhões de doses das duas vacinas. Dados registrados pelo órgão federal apontam que, no Estado, apenas 16 municípios estão com 80% de cobertura. Já 120 cidades estão entre 50 e 80%. Com cobertura abaixo de 50%, são 200 municípios. Além disso, 63 municípios têm menos de 50% da cobertura vacinal para a poliomielite em crianças menores de um ano. Apenas dois municípios ainda não colocaram suas informações no sistema: Caravelas e Coronel João Sá.

O último caso de poliomielite na Bahia foi registrado no município de Irecê, em 1989. A SESAB informa, ainda, que não há casos de sarampo desde 1999. O último caso importado foi em 2011 de uma criança francesa que esteve em Porto Seguro. “Não devemos relaxar, pois estão acontecendo casos de sarampo em outros Estados. Então, precisamos ficar alertas para que nossas crianças não fiquem doentes”, chama a atenção o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

Ainda segundo o gestor estadual, para ajudar a garantir a alta cobertura vacinal, haverá articulação com escolas e creches do território para realizar vacinação programada; unidades de Saúde funcionarão em horários alternativos; será implementada a busca ativa de faltosos pelas unidades de Saúde; e também será realizada vacinação casa a casa, em feiras, shopping, praças e em outros locais de grande circulação.

Link curto: http://bit.ly/2N3qCh2

TÓPICOS:
Vacinação sarampo poliomielite baixa Procura

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu