Saúde

Doenças erradicadas no Brasil voltam a causar peocupação

Ministério da Saúde indica que as baixas coberturas vacinais ascendem um sinal de alerta

Informações: Agência Brasil
04/07/2018 por Redação, atualizado em 04/07/2018 às 10h05 por Redação

Doenças como poliomielite, sarampo e rubéola já haviam sido eliminadas do país. (Imagem: Reprodução)Doenças como poliomielite, sarampo e rubéola já haviam sido eliminadas do país. (Imagem: Reprodução)Doenças já erradicadas no Brasil voltaram a ser motivo de preocupação entre autoridades sanitárias e profissionais de saúde. Baixas coberturas vacinais, de acordo com o próprio Ministério da Saúde, acendem "uma luz vermelha" no país. No Amazonas e em Roraima, com o surto de sarampo, há cerca de 500 casos confirmados e mais de 1,5 mil em investigação. No outro extremo do país, o Rio Grande do Sul também confirmou seis casos da doença este ano. Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus.

*** TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ***
Em junho, países do Mercosul fizeram um acordo para evitar a reintrodução de doenças já eliminadas na região das Américas, incluindo o sarampo, a poliomielite e a rubéola. Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile se comprometeram a reforçar ações de saúde nas fronteiras e a fornecer assistência aos migrantes numa tentativa de manter baixa a transmissão de casos. No último dia 8, a Opas enviou alerta aos países após a detecção de um caso da doença na Venezuela. Dados do governo federal mostram que 312 municípios brasileiros estão com cobertura vacinal contra pólio abaixo de 50%.

O grupo de doenças pode voltar a circular no Brasil caso a cobertura vacinal, sobretudo entre crianças, não aumente. O alerta é da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), que defende uma taxa de imunização de 95% do público-alvo.

Link curto: http://bit.ly/2Kt9dB7

TÓPICOS:
Vacinação doenças perigo

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu