Crimes

Operação contra a pedofilia acontece na Bahia tem apreensão em Itagimirim

Uma pessoa não identificada teve o celular apreendido no centro da cidade

Redação com informações do G1 Bahia e Radar64
17/05/2018 por Redação, atualizado em 17/05/2018 às 18h45 por Redação

Operação acontece também em Itagimirim. (Imagem: Arquivo Rastro 101)Operação acontece também em Itagimirim. (Imagem: Arquivo Rastro 101)A Polícia Civil da Bahia está cumprindo Vinte e seis mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira, 17, como parte da Operação Luz na Infância 2 que combate a pornografia infantil. Em Itagimirim, uma pessoa investigada teve seu celular apreendido na primeiras horas da manhã, mas não houve prisão.

A operação, que é coordenada pelo Ministério da Segurança Pública, foi deflagrada em 24 estados e no distrito federal e é considerada a maior ação de combate à pedofilia no país.

Na primeira edição da operação em outubro de 2017, 157 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e 112 pessoas foram presas por utilizar esses equipamentos para produzir, guardar ou compartilhar conteúdos de pedofilia na internet.

*** TEXTO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ***
As ações são cumpridas pelas polícias civis de cada estado. Na Bahia, além de Itagimirim, os mandados são cumpridos em Salvador, Camaçari, Feira de Santana, Poções, Camacã, Ilhéus, e na Ilha de Itaparica.

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MESP), com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.

As investigações aconteceram por quatro meses, e após a expedição de mandados pela justiça, as equipes foram a campo em busca de arquivos com conteúdos ligados a crimes de exploração sexual contra menores.

O Conselho Tutelar de Itagimirim informou que os nomes dos investigados na operação estão sendo mantidos em sigilo. Ainda não foi informado o número de pessoas presas no estado.

A operação ocorre na véspera do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi escolhida, pois neste dia em 1973, uma menina de 8 anos foi violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo foi encontrado, carbonizado, apenas seis dias depois e os autores da barbárie, que eram jovens de classe média alta, jamais foram punidos.

Link curto: http://bit.ly/2L7V6xy

TÓPICOS:
Pedofilia apreensão polícia Civil itagimirim

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu