Justiça

Eleitores de Eunápolis, Itagimirim e Itapebi devem fazer cadastramento biométrico ainda este ano

O processo do cadastro biométrico na Bahia começou no ano de 2009 pelo município de Pojuca.

Por G1
15/04/2017 por Redação, atualizado em 15/04/2017 às 23h35 por Redação

O comparecimento deve ser realizado, preferencialmente, no mês em que a pessoa faz aniversário. (Reprodução/G1)O comparecimento deve ser realizado, preferencialmente, no mês em que a pessoa faz aniversário. (Reprodução/G1)

Eleitores de Eunápolis, Itagimirim e Itapebi, no extremo sul da Bahia, estão convocados pela Justiça Eleitoral para realizar o cadastramento biométrico. “O comparecimento deve ser realizado, preferencialmente, no mês em que a pessoa faz aniversário”, explica o juiz eleitoral Roberto Freitas.

Quem já fez aniversário nos meses de fevereiro e março, deve também procurar o cartório eleitoral o mais rápido possível. É preciso levar documento oficial com foto, comprovantes de residência e o título de eleitor (sempre originais e cópia dos documentos). Os que forem tirar o 1º título eleitoral precisam ainda apresentar comprovante de quitação do serviço militar (para homens com idade entre 18 e 45 anos).

Em 52 municípios baianos, incluindo Salvador, o procedimento é obrigatório e o prazo termina em 31 de janeiro de 2018 -- a convocação dos eleitores teve início em 1º de fevereiro de 2017.

Por ordem de chegada, os atendentes dos cartórios cadastram os dados do eleitor no sistema, registram a assinatura digital, tiram a foto e coletam as impressões digitais. O processo todo dura, em média, dez minutos e o eleitor já sai com o novo título.

O processo do cadastro biométrico na Bahia começou no ano de 2009 pelo município de Pojuca. Na eleição de 2010, os eleitores do município já votaram adotando o reconhecimento das digitais.

Link curto: http://bit.ly/2qkFlK6

TÓPICOS:
Cadastramento Biométrico Eleições Justiça Eleitoral

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu