Crimes

Pais suspeitos de morte de bebê dão entrevista pela primeira vez

Delegado afirmou que as lesões são incompatíveis com as de uma possível queda de uma veículo em movimento

Redação com informações do site Sul Bahia News
06/12/2016 por Alessandro Granda, atualizado em 06/12/2016 às 08h16 por Alessandro Granda

(Foto: Sul Bahia News)(Foto: Sul Bahia News)

A Polícia Civil de Teixeira de Freitas concluiu o inquérito sobre a morte do pequeno Pedro da Silva Carneiro de 9 anos, que de acordo com a versão dos pais, teria caído da cadeirinha do carro em movimento no dia 28 de outubro, na estrada de acesso a Praia da Paixão, na cidade de Prado, município do extremo sul da Bahia.

O depoimento dos pais identificados como Jorge Mendes Carneiro Junior, de 41 anos e Erisângela Santos Silva, de 38 anos, não convenceram a autoridade policial. O delegado da Polícia, Dr. Júlio Telles, responsável pelas investigações solicitou a Justiça a exumação do corpo da criança.

Segundo as investigações o corpo de Pedro não tinha qualquer evidência de queda quando deu entrada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde já chegou ao local sem apresentar os sinais vitais.

Durante a reprodução simulada foi constatado que seria preciso uma força acima 20 quilos para provocar a inclinação da cadeirinha. Testemunhas disseram ter visto quando os pais prendiam a vítima na cadeirinha antes de iniciarem o trajeto de volta para casa, de acordo com delegado.

(Foto: Sul Bahia News)(Foto: Sul Bahia News)

De acordo com o laudo da exumação, Pedro sofreu uma agressão, provavelmente um soco, na região do queixo provocando um afundamento por fratura na mandíbula e quebra dos dentes, a Polícia Técnica também constatou uma lesão distinta na parte lateral esquerda da cabeça resultado de uma agressão que fraturou o osso temporal, occiptal e parental.

Durante a coletiva de imprensa, o delegado Júlio Teles disse que as lesões são incompatíveis com as de uma possível queda de uma veículo em movimento, ele deve concluir o inquérito até a próxima segunda-feira, 5 de dezembro, indiciando o casal por homicídio duplamente qualificado por motivo fútil.

Pai fala pela primeira vez sobre morte do filho em Prado:



Mãe fala pela primeira vez sobre morto do filho:



Perícia encontra sangue no “bebê conforto”:


Link curto: http://bit.ly/2qzeSIV

TÓPICOS:
Laudo Criança País Prado Crime Polícia.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu