Política

Lula era o 'comandante máximo' do esquema da lava jato, diz MPF

Petista é acusado de comandar esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente

Redação com informações do site Folha de São Paulo
15/09/2016 por Alessandro Granda, atualizado em 15/09/2016 às 09h54 por Alessandro Granda

(Foto Instituto Lula)(Foto Instituto Lula)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi denunciado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex em Guarujá. O anúncio foi feito na tarde da última quarta-feira (14) pelo Procurador da República, Deltan Dallagnol que participa das investigações da Operação Lava Jato.

Pesa ainda contra o petista ter comandado o esquema de corrupção na Petrobras. Além de Lula, a mulher dele, Marisa Letícia, e mais seis pessoas foram também denunciados no âmbito da Operação Lava Jato.

Segundo informações da denúncia. "Após assumir o cargo de Presidente da República, Lula comandou a formação de um esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente, bem como, visando à perpetuação criminosa no poder, comprar apoio parlamentar e financiar caras campanhas eleitorais".

(Foto reprodução)(Foto reprodução)

Dallagnol afirmou que há 14 conjuntos de evidência contra o ex-presidente, que teria sido o "maior beneficiário do esquema". O ex-presidente Lula é apontado de ter sido beneficiado pela reforma do imóvel, feita pela construtora OAS, cujos recursos seriam oriundos no esquema de corrupção na Petrobras. O petista é acusado obstrução da Justiça na Lava Jato e já foi denunciado pelo Ministério Público Federal em Brasília. Segundo a Polícia Federal (PF), a reforma do tríplex, que foi construído pela cooperativa Bancoop, custou R$ 2,4 milhões.

Link curto: http://bit.ly/2qgWjJB

TÓPICOS:
Lula Mpf Acusação Desvio Dinheiro

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu