Saúde

Antigo hotel do doleiro Albert Youssef vira criadouro do Aedes Aegypt na Bahia

Hotel Príncipe da Enseada em Coroa Vermelha, que pertencia ao doleiro Albert Youssef, está abandonado e virou criadouro do mosquito

Redação Rastro101, com informações do Bahia Dia A Dia
02/04/2016 por Redação, atualizado em 03/04/2016 às 11h28 por Redação

(Foto: BahiaDiaaDia)

Um antigo hotel, conhecido como ‘Príncipe da Enseada’, que fica localizado em Coroa Vermelha, distrito de Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia, cujo dono seria o doleiro Albert Youssef, preso na operação Lava Jato, tornou-se um enorme criadouro do mosquito Aedes Aegypt, que vem trazendo muitas doenças, como a zika, dengue e chikungunya, principalmente no nordeste do país.

(Foto: BahiaDiaaDia)

O local está abandonado há mais de um ano após uma decisão judicial, que, de acordo com os advogados de Youssef, dizia que ele não tinha mais responsabilidade de zelar pelo prédio. Depois disso, o hotel já foi pichado com frases de protesto contra os desvios da Petrobras no ano passado, além de ter sido depredado e saqueado por vândalos.

(Foto: BahiaDiaaDia)

De acordo com um morador da região, pneus e entulhos são encontrados por toda a área e também dentro das várias piscinas abandonadas. Os moradores de Coroa Vermelha e região estão revoltados pelo fato de que, em meio a uma epidemia que atinge o país, ainda existam locais abandonados desse porte, que sirvam de criadouro para o mosquito.

(Foto: BahiaDiaaDia)



Link curto: http://bit.ly/2qlljPW

TÓPICOS:
Descaso Revolta Doença Zika Dengue

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu