Crimes

Funcionários que divulgaram vídeo de Cristiano Araújo serão indiciados

Hospital emitiu nota para a imprensa dizendo que os funcionários serão demitidos por justa causa

Correio24horas
26/06/2015 por Redação, atualizado em 26/06/2015 às 11h51 por Redação

Funcionários que divulgaram vídeo de autópsia de Cristiano Araújo serão indiciados pela Polícia Civil de Goiás. (Imagem/Reprodução)Funcionários que divulgaram vídeo de autópsia de Cristiano Araújo serão indiciados pela Polícia Civil de Goiás. (Imagem/Reprodução)

Os funcionários que gravaram um vídeo mostrando a preparação do corpo do cantor Cristiano Araújo, que morreu em um acidente de carro na quarta-feira (24), serão indiciados pela polícia e podem receber pena de até três anos de detenção. A clínica onde eles trabalham também divulgou, em nota enviada à imprensa, que eles serão demitidos por justa causa.

Uma terceira pessoa que teria compartilhado o vídeo nas redes sociais também será indiciada. As imagens, que foram divulgadas nas redes sociais ontem (25), causaram revolta nos fãs do sertanejo, que reclamaram na página do Facebook da Clínica Oeste, para onde o corpo de Cristiano foi levado.

Os funcionários serão indiciados pela Polícia Civil de Goiás. Eles já prestaram depoimento sobre o caso, e vão responder por vilipêndio a cadáver, um crime que consiste em "profanar, desrespeitar e ultrajar o cadáver". Eles também serão demitidos por justa causa.

Se condenados, eles podem pegar de um a três anos de detenção e multa. De acordo com o titular do 4ª Distrito Policial de Goiânia, Eli José de Oliveira, a funcionária que aparece nas imagens admitiu ter errado ao gravar o vídeo, e considerou sua própria atitude um "vacilo".

Nota oficial da Clínica Oeste na íntegra:


"Em virtude dos últimos acontecimentos envolvendo a divulgação de imagens do corpo do cantor Cristiano Araújo, a Clínica Oeste vem a público informar que repudia com veemência o ato dos dois funcionários que, de maneira mórbida, gravaram e divulgaram tais imagens. A clínica tem como procedimento orientar sua equipe que, inclusive, assina regulamento interno de trabalho e Ordem de Serviço de Segurança e Medicina do Trabalho individual para cada caso, documentos estes que proíbem que toda e qualquer etapa do trabalho desenvolvido na empresa seja gravado, fotografado e, principalmente, divulgado. Diante do erro cometido por dois funcionários de seu quadro profissional, a clínica informa que não é conivente com este tipo de conduta e que já tomou as providências legais para efetuar as demissões por justa causa. A Clínica Oeste existe há quatro anos e reitera seu compromisso com a ética, a transparência, o zelo pela prestação do serviço e o respeito às famílias, e se solidariza com todos os que, como ela, repudiam tal ato”.

Link curto: http://bit.ly/2JzCQwB

TÓPICOS:
Cristiano Araújo

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu