Menu

MENU

PUBLICIDADE

Publicado: 05/02/2015, por Redação Atualizado: 05/02/2015 às 13h00, por Redação

Cidadania

Conselho Tutelar de Itagimirim muda de endereço e já atende com outros telefones

Em Itagimirim o Conselho é composto por cinco conselheiros titulares e cinco suplentes. O atual mandato é de seis anos e se encerrará em 2015.

ASCOM / Prefeitura de Itagimirim

AscomAscom

O Conselho Tutelar em Itagimirim mudou de endereço, estando localizado na Avenida 13 de Maio, 469, próximo à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, em um imóvel que proporciona mais comodidade e segurança. O Conselho dispõe de vários números de telefones para denúncia: OI, 73 8843 3611, CLARO, 8116 0236, VIVO: 73 9927 0837 e fixo 3289 2199.

Em Itagimirim o Conselho é composto por cinco conselheiros titulares e cinco suplentes. O atual mandato é de seis anos e se encerrará em 2015, quando haverá novas eleições para escolha dos novos conselheiros, que podem recandidatar por mais um mandato consecutivo, com duração de quatro anos a partir da próxima gestão. A eleição para a função de conselheiro tem as mesmas características de uma eleição para cargos políticos eletivos, com poucas diferenças, dentre elas é que o eleitor pode votar em cinco candidatos ao mesmo tempo, e o resultado da eleição tem o critério de selecionar os cinco mais votados que assumirão a titularidade e a escolha dos suplentes segue a mesma ordem, segundo afirmou a conselheira Fabiana Oliveira.

Para que serve o Conselho Tutelar?

Ele irá proteger e se encarregar de encaminhar crianças e adolescentes que não estejam sendo atendidos em seus direitos fundamentais a programas comunitários que supram as falhas de atendimento desses direitos. O Conselho deve atuar com independência, mas em harmonia com o Juiz da Infância e da Juventude e com o Ministério Público, visando sempre manter bom relacionamento entre as partes envolvidas na defesa dos direitos da criança e adolescente.

Como um Órgão autônomo que é, o Conselho Tutelar tem sua importância, pois abarca o futuro de uma nação no tocante da proteção das Crianças e dos Adolescentes em situação de risco, tanto doméstico quanto social. Sua atividade merece ter uma relevância mais extensiva em suas atividades sendo pelos veículos de comunicação - não apenas em períodos de candidatura e eleição dos futuros conselheiros - consolidando, dessa forma, sua atuação e imagem junto às famílias brasileiras.

Com o intuito de cumprir as diretrizes estabelecidas no artigo 227 da Constituição Brasileira de 1988, foi criado o Conselho Tutelar – órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos das crianças e dos adolescentes em seu artigo 131 da Lei Federal 8069/90. O Conselho Tutelar exerce, sem dúvida, uma política de atendimento voltada à criança e ao adolescente, para fins específicos, em face de sua natureza, de sua função equiparada a de um servidor público, mas não vinculado ao regime estatutário ou celetista. As leis municipais estabelecerão os direitos sociais dos conselheiros a exemplo de férias, licenças - maternidade e paternidade, enfim, direitos assegurados com fulcro na Constituição Federal de.

O Conselho Tutelar tornou-se uma das primeiras instituições da democracia representativa, ou seja, um órgão garantista da exigibilidade dos direitos assegurados nas normas internacionais, na Constituição e nas leis voltadas à população infanto-juvenil.

Ascom - Prefeitura de Itagimirim

Comunicar erro na matéria

COMUNICAR ERRO

Este espaço destina-se apenas à comunicação de erros encontrados em nossos textos. Preencha os campos abaixo informando os detalhes do erro.



PUBLICIDADE

TÓPICOS: Veja mais
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Estamos nas redes sociais:

PUBLICIDADE

Últimas no Rastro

PUBLICIDADE
  Receba nossas notícias
PUBLICIDADE
Cadastre-se no Rastro101 e receba nossas notícias



RASTRO101
© COPYRIGHT 2011-2017 | DR WATSON INFORMÁTICA E PUBLICIDADE LTDA.