Menu

MENU

PUBLICIDADE

Publicado: 02/02/2015, por Redação Atualizado: 03/02/2015 às 21h44, por Redação

Geral

Cobra coral é encontrada por moradores em praça pública em Itagimirim

Mesmo sem saber se animal era venenoso ou não, cobra acabou sendo sacrificada por populares.

Rastro101


Cobra da espécie coral foi encontrada no chão em praça pública. (Foto: Tiago Silva)Cobra da espécie coral foi encontrada no chão em praça pública. (Foto: Tiago Silva)

Uma cobra coral de quase 1 metro de comprimento foi encontrada por populares na noite desta segunda-feira (2), na Praça Castro Alves, centro de Itagimirim.

A cobra estava no chão, próximo a uma barraca de lanches no meio da praça, quando foi visto por uma pessoa que passava no local. Ele disse que uma criança, que não percebeu a presença do animal, também passou perto.

Temendo que pudesse atacar alguém, a cobra da espécie coral, que não foi identificada se era verdadeira ou falsa, acabou sendo sacrificado por populares, que usaram pedras e pedaços de madeira.

Animal de quase 1 metro acabou sendo sacrificado. (Foto: Tiago Silva)Animal de quase 1 metro acabou sendo sacrificado. (Foto: Tiago Silva)Em abril de 2013, uma cobra da mesma espécie foi encontrada próximo à uma creche em Itagimirim. Ela foi capturada pelo PM Vandení Lopes, professor formado em biologia, que fez a remoção da cobra para um local seguro para o animal e para as pessoas.

A prática de matar animais que são encontrados fora do seu habitat não é recomendada de maneira alguma. Além de apresentar risco para a própria pessoa, a ação é considerada crime. De acordo com o artigo 29 da Lei nº 9.605/1998, matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida, é passível de punição com detenção de seis meses a um ano, e multa.

Cobra foi morta com pauladas na cabeça. Populares temiam que ela atacasse alguém. (Foto: Tiago Silva)Cobra foi morta com pauladas na cabeça. Populares temiam que ela atacasse alguém. (Foto: Tiago Silva)

O que se deve fazer neste caso é se afastar em segurança, ou se possível, tentar capturar o animal para soltá-lo em um lugar seguro. Dependendo do porte do animal, é extremamente necessário comunicar os bombeiros ou a polícia florestal para fazer a remoção em segurança.


NOTÍCIAS RELACIONADAS Comunicar erro na matéria

COMUNICAR ERRO

Este espaço destina-se apenas à comunicação de erros encontrados em nossos textos. Preencha os campos abaixo informando os detalhes do erro.



PUBLICIDADE

TÓPICOS: Cobra Veja mais
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Estamos nas redes sociais:

PUBLICIDADE

Últimas no Rastro

PUBLICIDADE
Receba nossas notícias
PUBLICIDADE
Cadastre-se no Rastro101 e receba nossas notícias



RASTRO101
© COPYRIGHT 2011-2017 | DR WATSON INFORMÁTICA E PUBLICIDADE LTDA.