Geral

Japão abandona caça de baleias no Oceano Antártico

País atendeu determinação da Corte Internacional de Justiça. Atividade comercial está por trás de programa científico japonês, diz Corte.

Da AFP
03/04/2014 por Redação, atualizado em 03/04/2014 às 15h36 por Redação

A Agência de Pesca japonesa anunciou nesta quinta-feira (3) que não realizará sua próxima campanha de caça da baleia na Antártica, algo inédito em 27 anos, atendendo a determinação da Corte Internacional de Justiça (CIJ).

"Decidimos cancelar nossa campanha de pesquisa sobre as baleias na Antártica no ano fiscal que se inicia em abril diante da recente decisão da justiça", mas a caça de baleias prosseguirá em outras partes, em particular no norte do Pacífico, explicou à AFP um responsável da agência.

Imagem feita pelo braço australiano da ONG Sea Shepherd mostra três exemplares de baleia-de-minke capturados pelo navio japonês Nisshin Maru (Foto: Tim Watters/Sea Shepherd/AFP)Imagem feita pelo braço australiano da ONG Sea Shepherd mostra três exemplares de baleia-de-minke capturados pelo navio japonês Nisshin Maru (Foto: Tim Watters/Sea Shepherd/AFP)

Na segunda-feira, a CIJ, com sede em Haia, determinou que o programa científico japonês na Antártica esconde uma atividade comercial.

"A concepção do programa tem relação com considerações financeiras, mais do que critérios puramente científicos", declarou o juiz Peter Tomka durante uma audiência no Palácio da Paz de Haia.

"O Japão deve revogar todas as permissões, autorizações e licenças concedidas dentro do Jarpa II e abster-se de conceder qualquer nova permissão dentro deste programa", ordenou o juiz.

O governo australiano recorreu à CIJ em 2010, alegando que o Japão praticava a caça da baleia com objetivos comerciais, sob o pretexto de um programa de pesquisa científica.

De acordo com o governo australiano, o Japão capturou mais de 10 mil exemplares entre 1987 e 2009.

Link curto: http://bit.ly/2KlLgrs

TÓPICOS:

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE

MAIS NOTÍCIAS DO RASTRO101
menu